Guia da Semana

O show dos Looney Tunes

Agora em formato de sitcom, as histórias mostram o cotidiano de Pernalonga e Patolino dividindo um apartamento.

Foto: Divulgação


A indústria cultural norte-americana sofre uma crise de criatividade como nunca antes. Uma onda de remakes, reboots e continuações assola as salas de cinema, literatura e séries de televisão.


Apesar de alguns produtos com qualidade boa, como os novos filmes do James Bond, King Kong e Karate Kid, muitos ficam aquém da qualidade de seus originais, sendo possível citar inúmeros exemplos, como Hora do Pesadelo, a nova trilogia de Star Wars e muitos outros.

Não faltam motivos para os fãs terem medo quando anunciam que algumas de suas obras favoritas serão repaginadas. Quando a Warner anunciou que, mais uma vez, fariam um novo desenho dos Looney Tunes, os fãs tremeram de medo.


Parte desse sentimento acontece por medo de as novas versões perderem a graça das antigas se for refeita a ferro e fogo, como aconteceu nas novas e insossas, versões de Tom e Jerry e o Pica Pau. Ou até por medo que o resultado fosse tão medonho como em Loonatics, uma versão "radical" da turma do Pernalonga, feita em 2006. O que ninguém esperava é que O Show dos Looney Tunes pudesse ser tão bom.


Os novos episódios são em formato de sitcom, com 30 minutos de duração, e mostram o cotidiano de Pernalonga e Patolino tendo que dividir um apartamento em um subúrbio norte-americano. Apesar de muito diferente de sua versão antiga, essa visão contemporânea mantém-se muito fiel à essência de seus personagens e as situações são hilárias, dignas de seriados como Two and a Half Men e Friends.

Todos personagens estão lá da forma como aprendemos a gostar deles: Eufrazino, agora, é uma vizinho briguento; o Gaguinho é o amigo loser; e até a Lola Bunny, que surgiu em Space Jam, faz as vias de namorada neurótica. Mesmo os personagens que não se encaixam neste clima mais urbano ganharam espaço em pequenos clipes musicais, claras homenagens aos Merries Melodies que deram origem à turma.

O Show dos Looney Tunes acerta onde a maioria erra: ele não tenta recriar os personagens clássicos, nem dar uma nova cara mas, sim, dá um passo adiante com aqueles personagens que nos familiarizamos na infância. Sobra o apelo para as crianças nas tradicionais gags físicas a la Buster Keaton, e ainda há espaço para encantar os adultos com referências à cultura pop, como a origem do Pernalonga misturada com a do Superman, e piadas de humor negro, como algumas incitações sobre o sadismo do Pernalonga, a amizade da dupla de protagonistas e a orientação sexual do Gaguinho.


No final, fica um bom gosto de nostalgia: saber que nossos personagens favoritos da infância cresceram juntos com a gente, e vê-los ali enfrentando problemas com os vizinhos, contas e o cotidiano. Uma homenagem mais que merecida a estes personagens que foram revividos, e que, se fosse imitado por todos, não haveria nenhum problema nessa onde de remakes, reboots, prequels (histórias que apresentam os personagens em um tempo anterior ao que já conhecemos) e todos esses outros. Por enquanto é só pessoal!

Leia as colunas anteriores de Edson Castro:

Onde correr em São Paulo

Irmãos - O Xingu dos Villas-Bôas

Guerra dos Tronos

Quem é o colunista: Um eterno apaixonado por videogames, filmes, quadrinhos e qualquer besteira de cultura pop.

O que faz: Jornalista, ator e desenhista nas horas vagas.

Pecado Gastronômico: Pringles, Shimeji e brigadeiro caseiro.

Melhor lugar do mundo: A Mooca.

O que está ouvindo nocarro , mp3, iPod: Foo Fighters, Tiê e Tryo.

Fale com ele: edsonhcs@gmail.com ou siga seu Facebook.


 


 


Atualizado em 1 Dez 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Turma da Mônica passa a integrar a grade da TV Cultura a partir de outubro; saiba mais!

Estreia acontece no dia 9 de outubro, junto à novidade 'Mônica Toy'

"São Paulo nas Alturas" estreia na E! Entertainment Brasil em 29 de setembro

Bandas brasileiras tocam no topo de prédios históricos da cidade em novo programa do canal

7 programas da TV aberta que valem a pena

'Profissão Repórter', 'Masterchef' e 'Amor & Sexo' são algumas das opções

Transmissão ao vivo do Rock in Rio 2017 na TV e Internet

Multishow e Rede Globo vão transmitir as principais atrações do festival nos dias 21, 22, 23 e 24 de setembro

Anitta lidera indicações ao 'Meus Prêmios Nick 2017'; confira a lista completa!

Preamiação contece no dia 25 de outubro, com transmissão pela Nickelodeon

Rio de Janeiro: sinal analógico da TV termina no dia 25 de outubro; saiba como fazer a transição para o digital

O Guia da Semana tira todas as suas dúvidas sobre o assunto