Guia da Semana

O vidro

O vidro é um material com largo uso na arquitetura e, nos últimos anos, tornou-se uma referência de sustentabilidade.

Foto: Getty Images


Que material é esse, que tem a delicadeza da transparência e a resistência, e que pode ser utilizado em fachadas e pisos? Contam que foi inventado por acaso - não sei se a melhor palavra seria descoberto - pelos fenícios que, em uma viagem pela praia, acenderam o fogo com lenha para cozinhar, e utilizaram pedaços de natrão (nitrato de sódio natural utilizado para tingir lã) como suporte de suas panelas. Durante a noite, o fogo combinado com a areia e o nitrato de sódio criou um líquido transparente - O VIDRO. Verdade ou lenda, o fato é que ele surgiu por volta de quatro mil anos antes de Cristo e foi cada vez mais se transformando e mostrando novas características e qualidades.

Nas construções antigas, ele era basicamente usado em vitrais, com um caráter altamente artístico, mas, com o desenvolvimento das técnicas de produção de vidros planos, foi sendo cada vez mais utilizado. É quase impossível imaginar a arquitetura sem o vidro. Existem vários tipos para a construção civil, como planos, cristais, impressos, refletivos, temperados, coloridos e curvos, sem contar os técnicos, como os usados para produzir lâmpadas.

Arquitetura sustentável e vidro podem ser diretamente associados. Ele não é nocivo ao meio ambiente porque seu tempo de degradação é indeterminado - o que o transforma em um dos materiais mais recicláveis que existem. A indústria deste setor cuida para que sua fabricação também tenha menos impacto no planeta, com a utilização de gás natural. Ainda na questão da sustentabilidade, a economia de luz, resultado das grandes aberturas, é mais um ponto que justifica essa grande tendência na sua utilização, embora os arquitetos estejam sempre atentos para que as fachadas não se tornem grandes captadores solares.

Acredito que duas de suas características especialmente o transformam nesse elemento insubstituível e inevitável em qualquer construção: a transparência e a não absorvência. Não consigo imaginar qualquer obra, menos um bunker, lógico, sem essa barreira quase virtual. Não seria possível criar todos os ambientes sem esta comunicação interior/exterior, mesmo que, dentro de uma residência ou escritório, este contato visual que ele proporciona seja único. Sua utilização em vitrines é um ótimo exemplo: é uma separação física onde o contato é absoltamente necessário. Nesse caso, por questões comerciais, mas a colocação de vidros em varandas reserva áreas de aconchego e mostra tudo que deve ser admirado na área externa.


Um dos momentos em uma obra que acho mais marcante é a instalação de vidros. Sua transparência e seus reflexos finalizam os ambientes, e não é só porque costumam ser um dos últimos elementos, mas sim porque trazem uma unidade final ao ambiente. Ele ressalta efeitos de iluminação, brilho e até mesmo de dimensões. Defendo cada vez mais seu emprego por ser um material higiênico, durável e reciclável, e também pelos resultados estéticos, quando empregado como divisão, isolamento ou simplesmente como revestimento.
           
Leia as coluna anteriores de Sylvia Figueiró:

Madeira no piso

Reformar

Cores

Quem é a colunista: Uma pessoa de bem com a vida.


O que faz:Arquiteta, atua nas áreas residencial e comercial.

Pecado gastronômico:Chocolate, qualquer chocolate.

Melhor lugar do mundo:Uma praia.

O que está ouvindo no carro, mp3, iPod: Quase tudo, ouço música o dia todo.

Fale com ela: sylvia_figueiro@hotmail.com


 


 

Atualizado em 21 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Turma da Mônica passa a integrar a grade da TV Cultura a partir de outubro; saiba mais!

Estreia acontece no dia 9 de outubro, junto à novidade 'Mônica Toy'

"São Paulo nas Alturas" estreia na E! Entertainment Brasil em 29 de setembro

Bandas brasileiras tocam no topo de prédios históricos da cidade em novo programa do canal

7 programas da TV aberta que valem a pena

'Profissão Repórter', 'Masterchef' e 'Amor & Sexo' são algumas das opções

Transmissão ao vivo do Rock in Rio 2017 na TV e Internet

Multishow e Rede Globo vão transmitir as principais atrações do festival nos dias 21, 22, 23 e 24 de setembro

Anitta lidera indicações ao 'Meus Prêmios Nick 2017'; confira a lista completa!

Preamiação contece no dia 25 de outubro, com transmissão pela Nickelodeon

Rio de Janeiro: sinal analógico da TV termina no dia 25 de outubro; saiba como fazer a transição para o digital

O Guia da Semana tira todas as suas dúvidas sobre o assunto