Guia da Semana

Dez alimentos anti-estresse

A boa alimentação pode ajudá-lo a recuperar o pique!

Você se sente cansado, desmotivado e sem ânimo? Saiba que, por trás dessa falta de pique, pode estar um déficit nutricional causado pela má alimentação. "Alimentar-se bem é a forma mais simples e prática de diminuir os sintomas do estresse. Por isso, vale a pena investir em refeições que contenham substâncias revigorantes, que combatem a indisposição e ajudam a relaxar", explica a nutricionista Paula Castilho, da Rede Nação Verde

+ Alimentos que ajudam a combater a celulite
+ Veja o que comer para secar a barriga
+ Viaje para fora do Brasil por menos de R$ 3 mil

A pedido do Guia da Semana, a nutricionista elencou dez alimentos que ajudam a combater o estresse. Inclua esses alimentos em seu cardápio diário e mande a falta de ânimo para bem longe do seu corpo! Confira:

Carboidratos complexos

Os carboidratos complexos são os alimentos que melhor aumentam a produção de serotonina, o hormônio ligado ao bem-estar, o que promove uma ação relaxante. A lista de opções conta com massas integrais, cereais e leguminosas, como arroz integral, macarrão integral, batata, pão integral, mandioca, inhame, mandioquinha, batata-doce, feijão, grão-de-bico, ervilha e lentilha.

Hortaliças e frutas

Esses alimentos oferecem vitaminas e minerais importantes para o metabolismo cerebral, como vitamina C, E, betacaroteno, complexo B e minerais (selênio, zinco, magnésio e lítio). Portanto, nada melhor que investir em hortaliças e frutas em geral para aumentar a disposição. 

Cebola

A cebola combate o estresse por contar com uma substância chamada quercetina que, além de excelente antioxidante, é um calmante natural. Os antigos egípcios já usavam o vegetal com a finalidade de acalmar.

Café e chá verde

Ricos em cafeína, são estimulantes do sistema nervoso. Beba pelo menos duas xícaras pequenas de café (50 ml) e duas xícaras médias (240 ml) de chá verde por dia.

Frutas cítricas

Morango, laranja, kiwi, goiaba, acerola e maracujá são ricas em vitamina C, que ajuda a fortalecer a imunidade e diminui o risco de gripes e resfriados que afetam a energia. A carência de vitamina C também prejudica a absorção de ferro, contribuindo para a anemia e falta de disposição.

Maçã

A fruta é rica em actidina (uma enzima que melhora a circulação do sangue), potássio, vitamina A, B1, B2, e fósforo, que combatem o estresse e a fadiga.

Semente de girassol, gergelim e abóbora

São ricas em zinco e proteínas que estimulam o metabolismo de carboidratos, gerando mais energia.

Alface

A lactucina e lactupicrina, encontradas principalmente nos talos das folhas, atuam como calmante.

Peixes e frutos do mar

Contêm zinco e selênio, que ajudam a diminuir o cansaço e a ansiedade.

Castanha do Pará ou amêndoas

São ricas em selênio, um poderoso agente antioxidante que também atenua sintomas de depressão. Uma unidade ao dia já fornece a quantia diária de selênio (350mg) recomendada. 

Atualizado em 20 Jan 2015.

Por Conceição Gama
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Entenda as diferenças entre os tipos de queijo

Cottage, queijo minas e parmesão estão na lista!

13 ideias de marmita fit para levar no trabalho

Tem receita de gnocchi, risoto, crepioca e muito mais!

Inverno saudável: receitas incríveis para quem ama massa e está de dieta

5 exercícios com bola que vão deixar sua barriga chapada (e que você pode fazer em casa)

Primeiro studio só de corrida chega a São Paulo

A academia conta com esteiras Star Trac

Terceira idade: 7 exercícios físicos indicados para os idosos

Cardiologista do HCor aponta os benefícios da atividade física para os idosos