Guia da Semana

Entenda tudo sobre o cronograma capilar

Saiba como funciona a técnica e descubra se ela realmente funciona

Você já ouviu falar em cronograma capilar? Esse método para recuperar os cabelos danificados tem ficado famoso entre a mulherada, mas será mesmo que funciona e pode ser feito em casa?

O cabeleireiro Alisson Lima, que é visagista e consultor pedagógico do Instituto Embelleze, explica o que é o tal tratamento: "o cronograma capilar é uma proposta de tratamento que visa melhorar o aspecto do cabelo que sofre eventuais danos no dia a dia. As etapas variam muito, pois depende do estado do cabelo e dos produtos utilizados", explica o especialista. Ele consiste em três fases:

As fases do cronograma capilar

Fase 1: HIDRATAÇÃO – reposição hídrica (tem basicamente a função de repor a água, a umidade dos fios.  Se o seu cabelo está sem brilho e ressecado, ele precisa de hidratação).
Fase 2: NUTRIÇÃO – reposição lipídica (tem a função de alimentar os cabelos. Devolver os lipídios para os fios.  Ela é a grande responsável por dar oleosidade para os cabelos. Se o seu cabelo está com muito frizz e sem balanço, ele precisa de nutrição).
Fase 3: RECONSTRUÇÃO – reposição proteica (é a etapa responsável por  repor as proteínas dos fios. Se o seu cabelo está poroso, quebradiço e fino ele precisa de reconstrução).

Quais produtos usar em cada fase

As máscaras de hidratação possuem componentes como silicones, álcool modificado, são a base de frutas, vegetais, pantenol, glicerina, etc. As máscaras de nutrição são fáceis de identificar pois geralmente contém a palavra “óleo” no nome. Máscaras com óleos e manteigas na fórmula são de efeito nutritivo. Os óleos vegetais são boas opções e naturais, como o óleo de coco, óleo de abacate, manteiga de cacau, óleo de oliva, etc. Já as máscaras de reconstrução possuem base de creatina, queratina, arginina, colágeno, etc.

Como seguir o cronograma capilar?

O cronograma oficial indica quatro semanas de tratamento, com três procedimentos por semana, começando pela hidratação de início até chegar na nutrição mais para o fim das semanas. Porém, é importante ressaltar que cada cabelo tem uma necessidade, sendo inviável seguir um cronograma que serviria para qualquer tipo de cabelo. "Apenas através de uma avaliação feita por um profissional seria possível analisar os fios e orientar sobre qual é o melhor tratamento para cada caso", explica o cabeleireiro Alisson Lima.

Outro fato importante é que tudo em excesso pode fazer mal. A hidratação feita em exagero pode deixar o cabelo fraco e fino. A nutrição exagerada, por exemplo, pode deixar o cabelo oleoso. Já uma reconstrução em excesso pode deixar o cabelo sem movimento e até levar a quebra.

Sendo assim, a orientação de um profissional sempre será indispensável. Para Alisson, "é possível realizar o tratamento em casa desde que tenha uma disciplina e a orientação de um terapeuta capilar. Além disso, a recuperação de um cabelo muito danificado às vezes é muito difícil e delicado, portanto em alguns casos a única solução é cortar".

Atualizado em 20 Jul 2015.

Por Marina Marques
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

13 ideias de marmita fit para levar no trabalho

Tem receita de gnocchi, risoto, crepioca e muito mais!

Inverno saudável: receitas incríveis para quem ama massa e está de dieta

5 exercícios com bola que vão deixar sua barriga chapada (e que você pode fazer em casa)

Primeiro studio só de corrida chega a São Paulo

A academia conta com esteiras Star Trac

Terceira idade: 7 exercícios físicos indicados para os idosos

Cardiologista do HCor aponta os benefícios da atividade física para os idosos

8 sobremesas quentes e saudáveis para comer sem culpa nos dias frios do inverno

Panqueca, maça assada e suflê de chocolate estão na lista!