Guia da Semana

5 Motivos para ver “Velozes e Furiosos 7”

Das manobras impossíveis à luta mais esperada do ano, saiba por que você deve assistir ao sétimo filme da série

Mais um filme da saga Velozes e Furiosos chega aos cinemas nesta quinta-feira (2 de abril), trazendo de volta Dominic Toretto, Letty e até Brian O’Conner.  Já era hora de uma série tão longa mostrar sinais de desgaste, mas, acredite se quiser, o sétimo tem tudo para ser um dos títulos mais fortes até agora.

Seja você um fã incondicional da série ou um leigo completo, saiba por que você precisa conferir “Velozes e Furiosos 7”:

1. Despedida de Paul Walker


O filme, que teve as gravações interrompidas devido à morte de Paul Walker, um de seus protagonistas, faz dessa despedida seu objetivo maior. Desde o início, a história se encaminha para uma separação inevitável, mas a solução não é dramática nem trágica, e sim simples e sensível. No final, dá para sentir a emoção na expressão de Vin Diesel.

2. Carros voadores

“Carros não voam, papai!”, diz o filho de Brian numa das cenas iniciais. Mal sabe ele que, quando se trata de “Velozes e Furiosos”, os carros não apenas voam, como se jogam de penhascos, atravessam arranha-céus e até saltam de pára-quedas, aterrissando com perfeição e velocidade.

3. Perseguições alucinantes


Um filme de ação que se preze não pode ficar sem algumas sequências de perseguição. Aqui, há várias delas, mas duas se destacam: uma, quando os carros da equipe de Toretto cercam um ônibus; outra, quando um drone armado persegue a hacker Ramsey (Nathalie Emmanuel), que salta de carro em carro até se livrar do equipamento.

4. Girl fight!

 

Se você já era fã da Michelle Rodriguez, espere até ver a luta entre ela e Ronda Rousey, a campeã de UFC que estreou como atriz em “Os Mercenários 3”. As duas brigam sobre saltos altos e com vestidos de gala, e destroem todo o cenário com chutes, socos e arremessos. Rodriguez admitiu que saiu do set com alguns roxos, mas nem se importou. É Ronda Rousey, afinal!

5. O nó que faltava

O sétimo filme amarra as pontas soltas deixadas pelo terceiro (“Desafio em Tóquio”), explicando as circunstâncias da morte de Han e da viagem de Dominic ao Japão. Apesar de já haver uma sequência confirmada, o filme poderia muito bem encerrar a franquia, já que fecha todos os ciclos e repete, mais de uma vez, que não haverá mais funerais. 

Atualizado em 9 Abr 2015.

Por Juliana Varella
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

“Logan” e “A Bela e A Fera” são os filmes mais vistos nos cinemas em 2017; confira os números

Veja o balanço completo das bilheterias mundiais em 2017

15 Filmes que dão uma aula sobre preconceito racial

Títulos como “Moonlight” e “Estrelas Além do Tempo” têm colocado o tema no centro das atenções

Marvel Studios divulga pôsteres incríveis de "Guardiões Galáxia Vol 2"

Filme estreia nos EUA em 27 de abril

10 Filmes que você vai querer ver nos cinemas em abril

"Joaquim" e "Guardiões da Galáxia Vol. 2" estão entre os destaques do mês

Pennywise está assustador em nova foto de "It: Uma Obra-Prima do Medo"

Adaptação do livro de Stephen King estreia em setembro

Aquaman rouba a cena em novo teaser de "Liga da Justiça"; assista

Filme estreia no dia 16 de novembro