Guia da Semana

“A Teoria de Tudo” carrega no romance e deixa a ciência de lado

Filme narra a vida de Stephen Hawking ao lado da primeira esposa

Falta teoria em “A Teoria de Tudo”. O filme de James Marsh, baseado no livro homônimo de Jane Hawking sobre seu famoso ex-marido – Stephen, o próprio – prefere o caminho fácil do romance de superação ao desafio de discutir a mente de um dos pensadores mais intrigantes que a humanidade já conheceu.

Não surpreende que o filme tenha sido indicado a cinco Oscars, mas seria uma surpresa injusta se ele vencesse na categoria principal. Eddie Redmayne, que interpreta Stephen Hawking, é o único que faz por merecer a estatueta, oferecendo o corpo inteiro e boa dose de senso de humor a seu ilustre personagem.

O longa se passa majoritariamente entre os anos 60 e 90, tempo que durou o casamento de Stephen e Jane (Felicity Jones). Os dois se conheceram pouco antes de o físico ser diagnosticado com a doença do neurônio motor (também conhecida como Esclerose Lateral Amiotrófica), pela qual os médicos lhe deram a expectativa de apenas dois anos de vida.

Graças ao apoio da então namorada, Stephen seguiu em frente com o doutorado e os dois se casaram. A previsão não se confirmou e, com o passar dos anos, eles tiveram três filhos e o professor se tornou uma celebridade no mundo da ciência, pioneiro em teorias envolvendo buracos negros, singularidades e a origem do universo.

Um dos motivos para a popularidade de um físico como Hawking é que seus livros – em particular “Uma Breve História do Tempo” – foram escritos numa linguagem acessível, coisa até então inédita, traduzindo as teorias impenetráveis da cosmologia para leigos. Um filme como este, portanto, seria a oportunidade perfeita para expandir ainda mais a compreensão de assuntos complexos e de grande interesse científico para o público em geral.

“A Teoria de Tudo”, porém, deixa escapar essa chance e não oferece ao espectador mais do que ele já conhece, de cor e de olhos fechados: que o amor vence todas as barreiras, que o ser humano é capaz de superar todos os obstáculos, etc., etc. e tal. Nada além do que a televisão já despeja todos os dias depois do jornal. 

Atualizado em 3 Fev 2015.

Por Juliana Varella
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

15 Filmes para ver em streaming e curtir o feriado no sofá

Neste Dia do Trabalho, assista aos melhores filmes em cartaz nos serviços de streaming

“La La Land” chega ao streaming para deixar seu feriado mais perfeito

Filme com Emma Stone e Ryan Gosling estreia no Looke, Now, Vivo Play e Google Play.

10 Filmes da seleção de Cannes que você vai querer ver em 2017

Biografia de Godard e novos filmes de Michael Haneke e Roman Polanski são destaques no festival

Filmes exibidos em Cannes têm desconto no streaming no mês de maio

Now e ITunes fazem promoção cinéfila para acompanhar o festival

26 remakes ou reboots que você nem acredita que estão nos planos de Hollywood

"Os Pássaros", "A Mosca" e "Eu Sei O Que Vocês Fizeram No Verão Passado" estão entre os filmes que podem ganhar novas versões nos cinemas

“Corra!” – terror sobre preconceito racial é uma das melhores coisas que você verá nos cinemas neste ano

Filme de Jordan Peele estreia no dia 18 de maio nos cinemas