Guia da Semana

Behind The Candelabra desponta como favorito à Palma de Ouro

Michael Douglas vive pianista gay Lee Liberace em filme que foi recusado por Hollywood

O Festival de Cannes 2013 chegou ao sétimo dia com poucas surpresas – enquanto o Grande Gatsby não animou a imprensa e The Bling Ring, de Sofia Coppola, recebeu críticas relativamente positivas, as melhores avaliações vêm ficando com o novo filme dos Irmãos Coen (como previsto), Inside Llewyn Davis. Para aquecer os ânimos, porém, o candidato mais polêmico da seleção foi exibido na manhã de hoje, 21 de maio: Behind The Candelabra (Atrás do Candelabro), de Steven Soderbergh. O filme, destinado à televisão pela HBO, foi recusado por diversos estúdios de Hollywood e não será distribuído nos cinemas norte-americanos, mas já desponta como novo favorito à Palma de Ouro no festival francês.

+ Conheça os destaques do Festival de Cannes 2013
+ Saiba o que os críticos escreveram sobre O Grande Gatsby
+ Confira a programação da Parada Gay 2013

Behind The Candelabra tem uma história tão conturbada quanto a de seu protagonista, Lee Leberace: o filme levou quatro anos para ser completado, em parte pela dificuldade de financiamento devido ao tema, em parte por um câncer que Michael Douglas enfrentou e venceu durante o percurso. Douglas, apontado pela crítica como possível vencedor do prêmio como melhor ator, vive o pianista gay Lee Liberace, que fez muito sucesso nos Estados Unidos e morreu de AIDS em 1987. Ele era casado com Scott Thorson (Matt Damon), mas nunca levou o relacionamento a público. O longa não contém cenas explícitas de sexo nem nudez, mas, mesmo assim, rendeu brincadeiras entre os atores. “Sobre dividir a cama com Michael Douglas, agora posso dizer que tenho algo em comum com Sharon Stone, Glenn Close e Demi Moore”, disparou Damon, bem-humorado.

Quanto à impossibilidade de estrear nos cinemas, Steven Soderbergh se mantém positivo: para ele, a televisão tem sido muito mais aberta à criatividade dos diretores e roteiristas do que os grandes estúdios, que recusaram o projeto alegando que não atrairia nenhum público além dos próprios gays. “Na televisão, mais pessoas irão assistir ao filme”, acredita o diretor. O festival segue até o dia 26 de maio. Only God Forgives, de Nicolas Winding Refn, e Only Lovers Left Alive, de Jim Jarmusch, ainda estão por vir.

Atualizado em 22 Mai 2013.

Por Juliana Varella
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Veja os melhores cosplays da Comic Con Experience 2016 (CCXP)

Evento acontece no São Paulo Expo entre 1 e 4 de dezembro

CCXP 2016 surpreende com vídeos exclusivos no segundo dia de evento

Cena de novo “Homem-Aranha” e trailer de “Planeta dos Macacos: A Guerra” foram destaques na sexta-feira

"Jumanji" tem estreia no Brasil adiada para 2018

Anúncio foi feito pela Sony durante a CCXP

Assista à entrevista exclusiva com Fiuk e Sandy sobre a animação "Sing - Quem Canta Seus Males Espanta"

Filme estreia no dia 22 de dezembro nos cinemas

"A Múmia": Remake com Tom Cruise ganha teaser e pôster

Estreia está agendada para junho de 2017

Cahiers du Cinéma elege os melhores filmes de 2016

O brasileiro "Aquarius" aparece em quarto lugar na lista