Guia da Semana

"De Menor" denuncia o sistema carcerário brasileiro e traz a tona a questão da maioridade penal

A ficção de Caru Alves de Souza inspira-se em casos reais e mostra o importante caráter de denúncia do cinema nacional

Não é a primeira vez que o cenário do sistema carcerário no Brasil é abordado nas telonas. O maior exemplo disso são os documentários "Juízo" e "Justiça", conduzidos com maestria por Maria Augusta Ramos. Nos filmes, a diretora dedica-se a denunciar o tratamento espúrio com que a Justiça brasileira lida com menores infratores. Agora, em "De Menor", Caru Alves de Souza segue a mesma linha, desta vez apostando em uma ficção. O primeiro longa da diretora, que chega às salas nesta quinta, 4 de setembro, passou por importantes competições nacionais e estrangeiras: Festival do Rio, San Sebástian, Touluse, Biarritz, Marselha e outros. Estreia, portanto, com prestígio típico de cineastas consagrados, prometendo chamar a atenção da crítica e público.

Helena é uma advogada que divide sua rotina como Defensora pública de crianças e adolescentes no Fórum de Santos e os cuidados com o jovem Caio, com quem compartilha, acima de tudo, uma grande relação de cumplicidade. A tensão é construída a partir do momento em que o jovem comete um delito, colocando em xeque a afinidade entre os dois. No elenco, Rita Batata, Giovanni Gallo, Caco Ciocler e Rui Ricardo Diaz. Na trilha sonora, Tatá Aeroplano, Minor Threat, Satélite Kingston e Firebug. 

A sinceridade e delicadeza com que "De Menor" segue a sua narrativa nasce a partir da aproximação da diretora com o tema. Sua prima, defensora de crianças e adolescentes, não só a sensibilizou, como a inspirou. Responsável por elogiados curtas e documentários para a televisão, Caru centra seu discurso no importante debate que divide a sociedade brasileira: o da redução da maioridade penal para crimes hediondos.

Em meio a ótimas estreias nacionais em diversos gêneros - comédia, drama e até terror - "De Menor" mostra a sua importância por trazer a tona o mais importante e representativo caráter do cinema brasileiro: o da denúncia. Depois de recentes casos acerca do tema, o debate da maioridade penal acalorou a população, colocando em jogo questões polêmicas que não podem mais ser deixadas embaixo do tapete. Seja em documentário, como é o caso de Maria Augusta Ramos, ou em ficção, a temática, mais do que nunca, não pode ser mais deixada de lado. "De Menor" é mais do que um ótimo filme - é um grito sufocado e urgente de denúncia.

Atualizado em 3 Set 2014.

Por Ricardo Archilha
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

J.K. Rowling desmente boato sobre filme de "Harry Potter e a Criança Amaldiçoada"

"Não há verdade nos rumores sobre a trilogia", disse a escritora no Twitter

Após vídeo de supostos maus-tratos, pré-estreia de "Quatro Vidas de Um Cachorro" é cancelada

Universal Pictures divulgou comunicado oficial informando o cancelamento

Animação francesa “A Bailarina” é opção para as férias

Filme mostra uma menina que sonha em ser bailarina, mas, para isso, terá que aprender lições importantes de vida

Rede Cinesystem inaugura seu primeiro cinema em São Paulo

Com nove salas e projeção a laser, cinema promete ser o mais moderno da cidade

Rita Repulsa, Zordon e Alpha 5 estão no novo trailer dos "Power Rangers"; assista

Remake da série dos anos 90 estreia em março

“xXx: Reativado” – terceiro filme da franquia estrelada por Vin Diesel estreia nesta quinta

Longa traz Nina Dobrev no elenco e tem participação de Neymar Jr.