Guia da Semana

"De Menor" denuncia o sistema carcerário brasileiro e traz a tona a questão da maioridade penal

A ficção de Caru Alves de Souza inspira-se em casos reais e mostra o importante caráter de denúncia do cinema nacional

Não é a primeira vez que o cenário do sistema carcerário no Brasil é abordado nas telonas. O maior exemplo disso são os documentários "Juízo" e "Justiça", conduzidos com maestria por Maria Augusta Ramos. Nos filmes, a diretora dedica-se a denunciar o tratamento espúrio com que a Justiça brasileira lida com menores infratores. Agora, em "De Menor", Caru Alves de Souza segue a mesma linha, desta vez apostando em uma ficção. O primeiro longa da diretora, que chega às salas nesta quinta, 4 de setembro, passou por importantes competições nacionais e estrangeiras: Festival do Rio, San Sebástian, Touluse, Biarritz, Marselha e outros. Estreia, portanto, com prestígio típico de cineastas consagrados, prometendo chamar a atenção da crítica e público.

Helena é uma advogada que divide sua rotina como Defensora pública de crianças e adolescentes no Fórum de Santos e os cuidados com o jovem Caio, com quem compartilha, acima de tudo, uma grande relação de cumplicidade. A tensão é construída a partir do momento em que o jovem comete um delito, colocando em xeque a afinidade entre os dois. No elenco, Rita Batata, Giovanni Gallo, Caco Ciocler e Rui Ricardo Diaz. Na trilha sonora, Tatá Aeroplano, Minor Threat, Satélite Kingston e Firebug. 

A sinceridade e delicadeza com que "De Menor" segue a sua narrativa nasce a partir da aproximação da diretora com o tema. Sua prima, defensora de crianças e adolescentes, não só a sensibilizou, como a inspirou. Responsável por elogiados curtas e documentários para a televisão, Caru centra seu discurso no importante debate que divide a sociedade brasileira: o da redução da maioridade penal para crimes hediondos.

Em meio a ótimas estreias nacionais em diversos gêneros - comédia, drama e até terror - "De Menor" mostra a sua importância por trazer a tona o mais importante e representativo caráter do cinema brasileiro: o da denúncia. Depois de recentes casos acerca do tema, o debate da maioridade penal acalorou a população, colocando em jogo questões polêmicas que não podem mais ser deixadas embaixo do tapete. Seja em documentário, como é o caso de Maria Augusta Ramos, ou em ficção, a temática, mais do que nunca, não pode ser mais deixada de lado. "De Menor" é mais do que um ótimo filme - é um grito sufocado e urgente de denúncia.

Atualizado em 3 Set 2014.

Por Ricardo Archilha
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Veja os melhores cosplays da Comic Con Experience 2016 (CCXP)

Evento acontece no São Paulo Expo entre 1 e 4 de dezembro

CCXP 2016 surpreende com vídeos exclusivos no segundo dia de evento

Cena de novo “Homem-Aranha” e trailer de “Planeta dos Macacos: A Guerra” foram destaques na sexta-feira

"Jumanji" tem estreia no Brasil adiada para 2018

Anúncio foi feito pela Sony durante a CCXP

Assista à entrevista exclusiva com Fiuk e Sandy sobre a animação "Sing - Quem Canta Seus Males Espanta"

Filme estreia no dia 22 de dezembro nos cinemas

"A Múmia": Remake com Tom Cruise ganha teaser e pôster

Estreia está agendada para junho de 2017

Cahiers du Cinéma elege os melhores filmes de 2016

O brasileiro "Aquarius" aparece em quarto lugar na lista