Guia da Semana

Em "Corações de Ferro", Hollywood continua a exaltar o heroísmo americano

Em seu novo filme, David Ayer explora conflitos humanos e bélicos durante a 2ª Guerra Mundial

A cada ano, os cinemas são ocupadas por filmes de uma guerra aparentemente inacabada, tamanhas são as histórias extraídas de um conflito que, desde a invasão da Polônia até a massacre nuclear em Hiroshima e Nagazaki, estremeceu os alicerces da era pós industrial. Em 2015, ano em que é comemorado os 70 anos da libertação de Auschwitz, "Corações de Ferro" vem para lembrar uma das maiores rivalidades da 2ª Guerra: Alemanha e Estados Unidos. Do roteiro à edição, o filme de David Ayer ("Marcados para Morrer" e "Tempos de Violência") mostra o gigantesco poder hollywoodiano em nos deslumbrar, apesar do típico clichê melodramático.

Em abril de 1945, enquanto os Aliados fazem sua incursão final na guerra pela Europa, o sargento Wardaddy, Brad Pitt, comanda uma missão fatal atrás das linhas inimigas. Completam o exército (leia-se elenco) Shia LaBeouf e Logan Lerman (o Charlie de "As Vantagens de Ser Invisível") que, acredite, consegue roubar a cena diante do elenco veterano. 

Centrado basicamente nesse contexto, a trama do filme não demora a ser apresentada. Trata-se não só de uma guerra entre homens, como também entre máquinas: os heroicos americanos e seus ultrapassados tanques Sherman contra os impiedosos alemães e seus resistentes Panzers. 

O conflito humano é narrado pelos olhos de um sensível novato (Logan Lerman) e um rigoroso soldado endurecido pela guerra (Brad Pitt). O primeiro, indignado com tamanha barbárie; o segundo, supostamente desumanizado em relação à condição humana. 

A dualidade não se mostra apenas no conteúdo, mas também na estrutura do filme Visualmente deslumbrante, "Corações de Ferro" impressiona com atuações para nenhum "Apocalypse Now" botar defeito. Por outro lado, o roteiro peca pelo chavão do heroísmo e da glória norte-americana e esquece que, em uma guerra, todos são vilões.

Atualizado em 4 Fev 2015.

Por Ricardo Archilha
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

J.K. Rowling desmente boato sobre filme de "Harry Potter e a Criança Amaldiçoada"

"Não há verdade nos rumores sobre a trilogia", disse a escritora no Twitter

Após vídeo de supostos maus-tratos, pré-estreia de "Quatro Vidas de Um Cachorro" é cancelada

Universal Pictures divulgou comunicado oficial informando o cancelamento

Animação francesa “A Bailarina” é opção para as férias

Filme mostra uma menina que sonha em ser bailarina, mas, para isso, terá que aprender lições importantes de vida

Rede Cinesystem inaugura seu primeiro cinema em São Paulo

Com nove salas e projeção a laser, cinema promete ser o mais moderno da cidade

Rita Repulsa, Zordon e Alpha 5 estão no novo trailer dos "Power Rangers"; assista

Remake da série dos anos 90 estreia em março

“xXx: Reativado” – terceiro filme da franquia estrelada por Vin Diesel estreia nesta quinta

Longa traz Nina Dobrev no elenco e tem participação de Neymar Jr.