Guia da Semana

Em entrevista, Adam Sandler fala sobre seu novo filme “Pixels”

Comédia inspirada em games antigos estreia em julho nos cinemas

Quem nunca passou tardes inteiras no fliperama, depois das aulas (ou durante elas), enfrentando criaturinhas coloridas em 8-bits até as fichas acabarem? Pois em julho, Donkey Kong, Centipede e outros “monstros” dos videogames voltarão para se vingar, atacando a Terra em proporções gigantescas na comédia “Pixels”.

O filme é baseado num curta-metragem de Patrick Jean e dirigido por Chris Columbus (“Harry Potter e a Pedra Filosofal”). Adam Sandler produz e também atua como o campeão de Pac Man, Sam Brenner, que tem a chance de salvar o mundo junto com outros nerds depois que alienígenas armados com personagens de games invadem o planeta.

Hospedado em Cancun para a divulgação do longa, Sandler concedeu uma entrevista aos jornalistas brasileiros por videoconferência e falou sobre games, comédias e sua relação especial com o público brasileiro.

Sandler nos “recebeu” de camiseta laranja, vestindo bermuda e um copo com algo que poderia ser Coca Cola. Pouco a pouco, a expressão de poucos amigos foi se amenizando (assim como as respostas vagas) e dando lugar a tiradas bem-humoradas e uma simpatia humilde.

“Acho incrível quando me contam que meus filmes fazem tanto sucesso no Brasil”, comentou, tentando compreender a “conexão especial” que há com o nosso público. O artista sabe, porém, que sua popularidade é tão positiva quanto negativa, especialmente nos EUA: “Tenho consciência das críticas que recebo e é claro que não gosto que minha mãe leia essas coisas de manhã, mas eu acredito nos meus filmes e sempre dou o meu melhor”.

Quando questionado sobre sua relação com a comédia e as cobranças que isso gera, o ator respondeu com naturalidade. “Acho que tendo a ser engraçado mais frequentemente que a média das pessoas, mas sou tão humano quanto qualquer um”. Sandler explicou que cresceu numa família bastante “cômica”, o que o aproximou do gênero. “Minha casa sempre foi barulhenta, sempre assistimos aos Irmãos Marx, Saturday Night Live, Mel Brooks e sempre resolvemos os desentendimentos com risadas. Então acho que o ambiente me influenciou”.

Sobre “Pixels”, o ator conta que se surpreendeu ao descobrir que suas filhas, de seis e nove anos, conhecem os games antigos tanto quanto as gerações mais velhas, graças aos emuladores. Já ele, apesar de ter matado as saudades dos jogos de Atari durante as filmagens (e de alegar ser particularmente bom em “Galaxy”), admite que conhece muito pouco dos games atuais. “Nos anos 80, era impressionante o que aqueles jogos podiam fazer – você podia voar pela tela, atirar, etc. Eram invenções incríveis. Hoje, vejo que os videogames estão cada vez mais realistas, daqui a pouco você poderá sentir o vento no rosto ou o tremor de uma explosão. Não acredito no quão longe eles chegaram, no quão interativos eles ficaram”.

O filme teve a colaboração do criador de Pac Man Toru Iwatani, representado em cena pelo ator Denis Akiyama. “Quando ‘Pac Man’ disse sim, os outros [fabricantes de games] começaram a aceitar participar também. A única exigência era que seguíssemos as regras dos jogos, sem inventar nada, por isso tomamos muito cuidado”. Em outras palavras, os fãs mais puristas podem ficar tranquilos.

“Pixels” estreia no Brasil no dia 23 de julho e traz no elenco, além de Sandler, Peter Dinklage, Josh Gad, Michelle Monaghan, Kevin James e Jean Bean.

Atualizado em 17 Jun 2015.

Por Juliana Varella
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

“Gostosas, Lindas e Sexies” – Sex and the City à brasileira chega aos cinemas com elenco plus-size

Filme estreia nesta quinta, 20 de abril

Será? Will Smith pode ser o Gênio no live-action de "Aladdin"

Segundo o Deadline, ator está em negociações com a Disney

“Paixão Obsessiva”: suspense trash com Katherine Heigl estreia nesta quinta

Heigl interpreta uma ex-mulher determinada a eliminar a atual

“Paterson” - Adam Driver é um poeta do cotidiano em novo filme de Jim Jarmusch

Filme conta a história de um motorista de ônibus que escreve poemas nas horas vagas

Cinemark exibe “...E O Vento Levou” na próxima terça-feira

“2001: Uma Odisseia no Espaço” e “O Mágico de Oz” serão os próximos clássicos na programação

Serviço permite ir ao cinema todos os dias por mensalidade fixa

Assinaturas do Primepass variam de R$ 39,90 a R$ 139,90