Guia da Semana

Guerra Mundial Z traz novo fôlego para o genero zumbi

Filme de zumbis estrelado por Brad Pitt arrisca e consegue se destacar no meio da moda dos mortos vivos

Apesar de estar mais em alta do que nunca, os filmes de zumbi estão aí há muito tempo. Desde que George Romero estabeleceu o genêro com a trilogia "A Noite dos Mortos Vivos", "Despertar dos Mortos" e "Dia dos Mortos" entre os anos 70 e 80, cineastas tentam diferenciar suas obras do resto que já foi lançado.

+ Confira as salas e horários do filme Guerra Mundial Z
Confira as estreias da semana nos cinemas
Veja uma lista de filmes de zumbi que você tem que ver

Alguns apostam na comédia, como “Todo Mundo Quase Morto” e “Zumbilândia”; outros adicionam o elemento romance como em “Sangue Quente”. Há quem altere o gênero, como “Extermínio” que fez os zumbis correrem pela primeira vez.

Guerra Mundial Z traz o sentido de urgência. O Guia da Semana assistiu ao filme e te conta um pouco mais da experiência:

Estar em movimento é viver

brad pitt estrela Guerra Mundial z

Na trama, o mundo está sendo invadido por zumbis e as Nações Unidas lutam contra o tempo para evitar o pior. Enquanto isso, Gerry Lane (Brad Pitt), enviado especial da instituição, parte em uma busca ao redor do mundo para descobrir a origem do surto.

O filme tem uma fórmula muito clara. Para cada 5 minutos em que os personagens parecem estar bem, segue uma sequência de ação frenética. E os zumbis aqui não só correm muito como se aglomeram como formigas africanas, sobem em prédios, derrubam ônibus e atravessam tudo que estiver na sua frente.

Diferente de outras obras do gênero, como “Madrugada dos Mortos” e “Todo Mundo Quase Morto”, o filme não tenta fazer uma alegoria sobre o comportamento humano usando o terror. O filme foca em sua parte de thriller de ação e em como seus personagens lutam para sobreviver em meio ao caos.

Adaptação do livro (pero no mucho)

ZUMBIS frenéticos de guerra mundial z

Na adaptação para as telonas, sobra muito pouco da obra literária escrita por Max Brooks (filho do gênio da comédia Mel Brooks). Do fundamental do livro está apenas o caráter internacional da contaminação zumbi, dando um ar épico ao longa ao mostrar as viagens de seu protagonista de uma cidade a outra em meio ao caos absoluto.

Os pontos baixos do filme estão em seu terceiro ato, que é um pouco mais lento que o resto do longa e traz algumas resoluções mais simples do que a crueldade da situação mostrada no começo do filme.

No mais, Guerra Mundial Z é uma boa opção para os fãs dos filmes de zumbi. Um clima épico, grandes takes e sequências de ação que nada lembram aquele clima tosco dos primeiros filmes de mortos vivos. Que venham mais blockbusters de zumbi!

ASSISTA SE VOCÊ:

NÃO ASSISTA SE VOCÊ:

Atualizado em 27 Jun 2013.

Por Edson Castro
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Após polêmica, Bernardo Bertolucci desmente estupro em "Último Tango em Paris"

Diretor julgou repercussão como um "mal-entendido ridículo"

"Guardiões da Galáxia Vol. 2" tem o trailer mais assistido da história da Marvel

Continuação do longa de 2014 chega aos cinemas em abril de 2017

"Sully - O Herói do Rio Hudson" ganha nova data de estreia no Brasil

Filme em que Tom Hanks evita acidente aéreo teve lançamento adiado após tragédia com Chapecoense

Apresentador Jimmy Kimmel comandará o Oscar 2017

Notícia foi confirmada pela revista Variety

Assista à nova prévia de "Tamo Junto", comédia estrelada por Sophie Charlotte

Longa apresenta humor repleto de referências da cultura pop

Bertolucci revela que houve estupro em cena de "Último Tango em Paris" e revolta Hollywood

"Queria sua reação como garota, não como atriz", disse o diretor