Guia da Semana

La Vie D’Adele vence o Festival de Cannes 2013

Romance lésbico leva o prêmio máximo e diretor do Cambodja vence mostra paralela

A vitória de um filme com temática gay em Cannes já era esperada: depois da aprovação quase unânime de Behind The Candelabra, de Steven Soderbergh – recusado pelos estúdios por “agradar apenas ao público homossexual” – quem levou o grande prêmio na noite de ontem foi o lésbico e hard-core La Vie D’Adèle (também chamado de Blue Is The Warmest Colour, no Reino Unido). Isso tudo no mês em que a França aprova seu primeiro casamento gay e multidões de conservadores marcham contra a causa.

+ Saiba mais sobre Behind The Candelabra, o filme gay de Steven Soderbergh
+ Entenda por que O Grande Gatsby decepcionou a crítica
+ Veja quais foram os filmes exibidos em Cannes

A descoberta sexual de uma adolescente francesa (Adele Exarchopoulos, em atuação muito elogiada) com a também jovem Léa Seydoux (Adeus, Minha Rainha) impressionou o público do festival ao mostrar cenas explícitas de sexo, ao mesmo tempo em que narra uma história de amor sensível e atual em cerca de três horas. As duas protagonistas receberam a Palma de Ouro junto com o diretor Abdellatif Kechiche, fato bastante incomum, mas justificável. Afinal, são as atuações das garotas que realmente chamaram a atenção da crítica no festival francês.

O novo drama dos irmãos Coen, Inside Llewyn Davis, ficou com o segundo prêmio, consolação para o fato de que eram favoritos até a chegada de La Vie D’Adèle. Quatro produções asiáticas foram premiadas em Cannes este ano: o japonês Like Father, Like Son, de Kore-Eda Hirokazu, levou o prêmio do Júri; a Câmera de Ouro (prêmio para estreantes) ficou com Ilo Ilo, de Anthony Chen, de Singapura. Já o chinês A Touch Of Sin, de Jia Zhangke, venceu na categoria Melhor Roteiro; e o sul-coreano Safe, de Moon Byoung-Gon, foi eleito o melhor curta-metragem. Amat Escalante ficou com o prêmio de Melhor Diretor pelo drama violento Heli, contrariando as expectativas, ao contrário dos melhores atores, já aclamados: Bérenice Bejo (O Passado) e Bruce Dern (Nebraska).

Confira a lista de vencedores:

Mostra Principal:

Palma de Ouro: La Vie D’Adèle (Blue Is The Warmest Colour) – Abdellatif Kechiche (França)

Grande Prêmio: Inside Llewyn Davis – Ethan e Joel Coen (EUA)

Prêmio do Júri: Soshite Chichi Ni Naru (Like Father, Like Son) - Kore-Eda Hirokazu (Japão)

Câmera de Ouro: Ilo ilo – Anthony Chen (Singapura)

Melhor Diretor: Amat Escalante – Heli (México)

Melhor Roteiro: Tian Zhu Ding (A Touch of Sin) - Jia Zhangke (China)

Melhor Atriz: Bérenice Bejo – Le Passè (O Passado) (França)

Melhor Ator – Bruce Dern – Nebraska (EUA)

Curta-metragem – Safe – Moon Byoung-Gon (Coreia do Sul)

 

Mostra Un Certain Regard:

Melhor Filme: L’Image Manquante (Missing Picture) – Rithy Panh (Cambodja/França)

Prêmio do Júri: Omar – Hany Abu-Assad (Palestina)

Melhor Diretor: Alain Guiraudie - Stranger by the Lake (França)

Diretor Estreante: Fruitvale Station - Ryan Coogler (EUA)

A Certain Talent: La Jaula de Oro - Diego Quemada-Diaz (México/Espanha)

 

Atualizado em 6 Jun 2013.

Por Juliana Varella
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Após polêmica, Bernardo Bertolucci desmente estupro em "Último Tango em Paris"

Diretor julgou repercussão como um "mal-entendido ridículo"

"Guardiões da Galáxia Vol. 2" tem o trailer mais assistido da história da Marvel

Continuação do longa de 2014 chega aos cinemas em abril de 2017

"Sully - O Herói do Rio Hudson" ganha nova data de estreia no Brasil

Filme em que Tom Hanks evita acidente aéreo teve lançamento adiado após tragédia com Chapecoense

Apresentador Jimmy Kimmel comandará o Oscar 2017

Notícia foi confirmada pela revista Variety

Assista à nova prévia de "Tamo Junto", comédia estrelada por Sophie Charlotte

Longa apresenta humor repleto de referências da cultura pop

Bertolucci revela que houve estupro em cena de "Último Tango em Paris" e revolta Hollywood

"Queria sua reação como garota, não como atriz", disse o diretor