Guia da Semana

La Vie D’Adele vence o Festival de Cannes 2013

Romance lésbico leva o prêmio máximo e diretor do Cambodja vence mostra paralela

A vitória de um filme com temática gay em Cannes já era esperada: depois da aprovação quase unânime de Behind The Candelabra, de Steven Soderbergh – recusado pelos estúdios por “agradar apenas ao público homossexual” – quem levou o grande prêmio na noite de ontem foi o lésbico e hard-core La Vie D’Adèle (também chamado de Blue Is The Warmest Colour, no Reino Unido). Isso tudo no mês em que a França aprova seu primeiro casamento gay e multidões de conservadores marcham contra a causa.

+ Saiba mais sobre Behind The Candelabra, o filme gay de Steven Soderbergh
+ Entenda por que O Grande Gatsby decepcionou a crítica
+ Veja quais foram os filmes exibidos em Cannes

A descoberta sexual de uma adolescente francesa (Adele Exarchopoulos, em atuação muito elogiada) com a também jovem Léa Seydoux (Adeus, Minha Rainha) impressionou o público do festival ao mostrar cenas explícitas de sexo, ao mesmo tempo em que narra uma história de amor sensível e atual em cerca de três horas. As duas protagonistas receberam a Palma de Ouro junto com o diretor Abdellatif Kechiche, fato bastante incomum, mas justificável. Afinal, são as atuações das garotas que realmente chamaram a atenção da crítica no festival francês.

O novo drama dos irmãos Coen, Inside Llewyn Davis, ficou com o segundo prêmio, consolação para o fato de que eram favoritos até a chegada de La Vie D’Adèle. Quatro produções asiáticas foram premiadas em Cannes este ano: o japonês Like Father, Like Son, de Kore-Eda Hirokazu, levou o prêmio do Júri; a Câmera de Ouro (prêmio para estreantes) ficou com Ilo Ilo, de Anthony Chen, de Singapura. Já o chinês A Touch Of Sin, de Jia Zhangke, venceu na categoria Melhor Roteiro; e o sul-coreano Safe, de Moon Byoung-Gon, foi eleito o melhor curta-metragem. Amat Escalante ficou com o prêmio de Melhor Diretor pelo drama violento Heli, contrariando as expectativas, ao contrário dos melhores atores, já aclamados: Bérenice Bejo (O Passado) e Bruce Dern (Nebraska).

Confira a lista de vencedores:

Mostra Principal:

Palma de Ouro: La Vie D’Adèle (Blue Is The Warmest Colour) – Abdellatif Kechiche (França)

Grande Prêmio: Inside Llewyn Davis – Ethan e Joel Coen (EUA)

Prêmio do Júri: Soshite Chichi Ni Naru (Like Father, Like Son) - Kore-Eda Hirokazu (Japão)

Câmera de Ouro: Ilo ilo – Anthony Chen (Singapura)

Melhor Diretor: Amat Escalante – Heli (México)

Melhor Roteiro: Tian Zhu Ding (A Touch of Sin) - Jia Zhangke (China)

Melhor Atriz: Bérenice Bejo – Le Passè (O Passado) (França)

Melhor Ator – Bruce Dern – Nebraska (EUA)

Curta-metragem – Safe – Moon Byoung-Gon (Coreia do Sul)

 

Mostra Un Certain Regard:

Melhor Filme: L’Image Manquante (Missing Picture) – Rithy Panh (Cambodja/França)

Prêmio do Júri: Omar – Hany Abu-Assad (Palestina)

Melhor Diretor: Alain Guiraudie - Stranger by the Lake (França)

Diretor Estreante: Fruitvale Station - Ryan Coogler (EUA)

A Certain Talent: La Jaula de Oro - Diego Quemada-Diaz (México/Espanha)

 

Atualizado em 6 Jun 2013.

Por Juliana Varella
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

8 Filmes imperdíveis que chegam aos cinemas em maio

"Corra!" e "Alien: Covenant" chegam aos cinemas neste mês

“Gostosas, Lindas e Sexies” – Sex and the City à brasileira chega aos cinemas com elenco plus-size

Filme estreia nesta quinta, 20 de abril

Será? Will Smith pode ser o Gênio no live-action de "Aladdin"

Segundo o Deadline, ator está em negociações com a Disney

5 Motivos para (ir correndo) ver “Guardiões da Galáxia Vol. 2”

Filme chega aos cinemas no dia 25 de abril e já tem ingressos à venda

“Paixão Obsessiva”: suspense trash com Katherine Heigl estreia nesta quinta

Heigl interpreta uma ex-mulher determinada a eliminar a atual

“Paterson” - Adam Driver é um poeta do cotidiano em novo filme de Jim Jarmusch

Filme conta a história de um motorista de ônibus que escreve poemas nas horas vagas