Guia da Semana

Maiores bilheterias de filmes brasileiros em 2013

Saiba quais foram os 10 filmes nacionais de maior sucesso no ano

Quem frequentou os cinemas em 2013 provavelmente notou uma diferença em relação aos outros anos: nunca se viram tantos filmes nacionais em cartaz, muitas vezes entre as maiores bilheterias da semana.  

+ Relembre os melhores filmes de 2013
+ Saiba quais são os filmes mais esperados de 2014
Conheça o especial Melhores de 2013 no Guia da Semana

Entre os 119 títulos lançados no ano, “Minha Mãe é uma Peça” foi um verdadeiro fenômeno de público, com mais de 4 milhões de espectadores, mas nem só as comédias se destacaram: dois filmes sobre o músico Renato Russo e um romance histórico também entraram para a lista dos 10 filmes brasileiros mais vistos no ano.

Se o mercado audiovisual doméstico tem conseguido crescer apoiado em investimentos privados e numa relação muito próxima à televisão, a situação pode começar a mudar nos próximos anos: recentemente, o Fundo Setorial do Audiovisual anunciou que planeja investir mais de R$ 400 milhões nessa indústria em 2014 (o dobro de 2012) – incentivando novos criadores e visando à competitividade do cinema nacional com o internacional. Hoje, entre as dez maiores bilheterias do ano no Brasil, apenas uma é nacional.

Confira as 10 maiores bilheterias de filmes brasileiros em 2013: 

1º Lugar: Minha mãe é uma peça     

Público: 4.600.145 /  renda: R$ 49.533.218,31   

     

Baseado na peça teatral de mesmo nome, a comédia de André Pellenz traz Paulo Gustavo na pele de uma mãe divorciada, superprotetora dos filhos e muito fofoqueira, que decide sair de casa sem avisar ninguém e acaba deixando todos preocupados.

2º Lugar: Meu Passado me Condena  

Público: 3.117.899 / renda: R$ 34.497.883,00*

Fábio Porchat e Miá Mello vivem um casal em lua de mel, que viaja num cruzeiro pela Europa. Lá, eles encontram antigos namorados e descobrem tudo o que ainda não sabiam um sobre o outro.

3º Lugar: Vai que dá certo         

Público: 2.729.340 / renda: R$ 28.990.665,92

Cinco amigos se reúnem para praticar um crime e, assim, tentar resolver seus problemas financeiros. O esquema, porém, começa a se complicar quando eles se vêm endividados com um verdadeiro criminoso.

4º Lugar: Somos tão jovens       

Público: 1.715.763 / renda: R$ 18.253.649,24

A juventude de Renato Russo, ex-líder da banda Legião Urbana, é tema do filme de Antonio Carlos da Fontoura, com Thiago Mendonça no papel principal. O longa mostra seus primeiros anos de música, do grupo Abordo Elétrico até o sucesso com o Legião.

5º Lugar: Faroeste caboclo        

Público: 1.469.743 / renda: R$ 15.559.965,39

A canção do Legião Urbana, que contava uma história de pobreza, viagens e traições, finalmente ganhou sua versão nos cinemas pelas mãos do diretor René Sampaio. Fabrício Boliveira interpreta o protagonista João de Santo Cristo, Ísis Valverde é Maria Lúcia e Felipe Abib vive o vilão Jeremias.

6º Lugar: O Concurso    

Público: 1.320.102 / renda: R$ 14.125.213,83

Quatro candidatos a uma concorrida vaga de juiz se encontram na etapa final do concurso, no Rio de Janeiro. Na véspera da prova, o grupo decide "relaxar" e aproveitar a noite com tudo o que a cidade oferece.

7º Lugar: Crô - O Filme                

Público: 1.266.025 / renda: R$ 14.134.746,00*

O mordomo da novela Fina Estampa ganhouseu próprio filme, que se passa após os eventos da trama televisiva. Tendo herdado a fortuna da antiga patroa, Crô tenta encontrar uma ocupação, mas descobre que foi destinado a servir, então inicia uma busca por sua nova "deusa". 

8º Lugar: Mato sem cachorro   

Público: 1.134.551 / renda: R$ 11.586.425,40

Bruno Gagliasso e Leandra Leal são Deco e Zoé, um casal diferente em tudo: ela é organizada e trabalhadora; ele, preguiçoso e acomodado. Os dois se conhecem graças ao cachorro Guto e ficam juntos, mas depois se separam. Quando ela leva Guto embora e se envolve com outro homem, Deco planeja uma complicada operação de sequestro do cão.

9º Lugar: O Tempo e o Vento   

Público: 711.267 / renda: R$ 7.719.893,04

Inspirada no livro de Érico Veríssimo, o filme conta a história de duas famílias rivais no Rio Grande do Sul e de um amor que sobreviveu a muitas lutas. 

1 º Lugar: Cine Holliúdy                             

Público: 481.203 / renda: R$ 4.980.954,02

O filme, produzido no Ceará (longe do eixo Rio-São Paulo), surpreendeu o país com uma bilheteria de quase R$ 5 milhões. A comédia se passa nos anos 70, numa cidade de interior. O dono de um cinema sofre com a popularização da TV e decide resolver a situação usando a criatividade. O filme tem um "sotaque" tão particular que ganhou legendas em português.

 

Fontes: Ancine (dados até 5/dez) e FilmeB (dados até 16/dez)

*Dados atualizados do site FilmeB – o preço médio dos ingressos pode variar em relação aos dados oficiais da Ancine. 

Atualizado em 23 Dez 2013.

Por Juliana Varella
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

“Gostosas, Lindas e Sexies” – Sex and the City à brasileira chega aos cinemas com elenco plus-size

Filme estreia nesta quinta, 20 de abril

Será? Will Smith pode ser o Gênio no live-action de "Aladdin"

Segundo o Deadline, ator está em negociações com a Disney

5 Motivos para (ir correndo) ver “Guardiões da Galáxia Vol. 2”

Filme chega aos cinemas no dia 25 de abril e já tem ingressos à venda

“Paixão Obsessiva”: suspense trash com Katherine Heigl estreia nesta quinta

Heigl interpreta uma ex-mulher determinada a eliminar a atual

“Paterson” - Adam Driver é um poeta do cotidiano em novo filme de Jim Jarmusch

Filme conta a história de um motorista de ônibus que escreve poemas nas horas vagas

Cinemark exibe “...E O Vento Levou” na próxima terça-feira

“2001: Uma Odisseia no Espaço” e “O Mágico de Oz” serão os próximos clássicos na programação