Guia da Semana

Turbo renova velhas mensagens com personagens moderninhos

Caracol de jardim é o herói da nova animação da Dreamworks, que estreia nos cinemas

O novo mascote dos estúdios Dreamworks tem nome invocado e uma equipe de primeira: Turbo, um caracol de jardim, vai disputar a corrida Indy 500 na animação de mesmo nome que estreia nesta sexta-feira, dia 19 de julho.

+ Confira a programação da Mostra de Animação do Cinusp
+ Saiba quais são os filmes infantis em cartaz
+ Veja horários e salas para assistir a Turbo

A história – ou a mensagem por trás dela – não é nova: o mais desacreditado dos seres tem o mais ousado dos sonhos, e conta com a ajuda dos amigos para provar ao mundo que é capaz de alcançá-lo. Mas a graça de Turbo está nos personagens, cenários e trilhas, que dão um sentindo bem mais atual ao velho sonho americano. 

Turbo e Chet (com vozes originais de Ryan Reynolds e Paul Giamatti) são irmãos que vivem numa rotina monótona. Turbo passa as noites sonhando com corridas, enquanto Chet só quer saber de segurança. Tudo muda quando Turbo foge de casa e cai no capô de um carro de racha – sendo engolido pelo motor “envenenado”. Quando sai, ele descobre ter os mesmos “poderes” do carro: luzes, som e velocidade.

Turbo observa uma avenida cheia de carros rápidos

A partir daí, você já conhece a história: Turbo e Chet sairão do pomar, encontrarão um novo dono e conseguirão se inscrever para o circuito Indy. Lá, o caracol conhecerá seu ídolo, ficará decepcionado e travará uma disputa pessoal pela vitória, provando que “o sucesso não depende do tamanho”. Depois, voltará a uma vida de caracol, com novos amigos e novas atividades.

Apesar da mensagem integradora, Turbo separa bem o universo da periferia e da elite, o sonho do sonhador – que se misturam apenas no momento da corrida. Os donos dos caracóis são mexicanos, nacionalidade que parece estar no centro das atenções, já que também foi mexicano o vilão de Meu Malvado Favorito 2.

Personagem Tito segura Turbo na mão

Como naquele, em Turbo também são os coadjuvantes que roubam a cena - no lugar de Minions, temos aqui cozinheiros, motoristas, manicures, mecânicos e uma simpática "gangue" de caracóis com características de negros e latinos, mascando chicletes ao som de hip-hop.

Mesmo ridicularizados em alguns momentos, são esses personagens de origem simples que dão charme ao filme, cativando com sua natureza agregadora. Os irmãos mexicanos, que espelham os irmãos caracóis, relembram as velhas lições de parceria e apoio mútuo.

O resultado é uma animação graciosa, que tem tudo para agradar aos pequenos e aos não tão pequenos assim. Opção certeira para levar toda a família.

Assista se você:

- Gosta de animações infantis

- Gosta de velocidade e competições

- Quer relaxar com a família

Não assista se você:

- Espera uma história inovadora

- Prefere animações adultas

- Não tem paciência com corridas 

Atualizado em 18 Jul 2013.

Por Juliana Varella
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Shopping Eldorado recebe projeção com cenas inéditas de “Piratas do Caribe – A Vingança de Salazar”

Quinto filme da franquia chega aos cinemas na próxima quinta-feira

Disney divulga calendário com lançamentos até 2021

Live action de “O Rei Leão” e quinto filme da franquia “Indiana Jones” ganham data de estreia

Em entrevista exclusiva, Zoey Deutch se diz encantada com os fãs brasileiros e revela que quer vir ao Brasil

Atriz estrela o filme “Antes que Eu Vá”, que chega aos cinemas nesta quinta-feira

Lançamentos de filmes em 2018

“Han Solo”, “Os Incríveis 2” e “Mulan” já têm data para estrear

Em entrevista, Charlie Hunnam responde a críticas negativas de “Rei Arthur”

Confira o que o ator declarou durante sua passagem por São Paulo

“Rei Arthur: A Lenda da Espada” – listamos todos os pontos fortes e fracos do novo filme de Guy Ritchie

Saiba o que esperar da aventura que estreia no dia 18 de maio nos cinemas