Guia da Semana
Bares
Por Conceição Gama

Como acabar com o inchaço

Retenção de líquido é mais frequente em mulheres.

Abdome e pernas são as regiões mais atingidas pelo inchaço (Reprodução)

A retenção hídrica, também conhecida como inchaço, edema ou retenção de líquidos, é um problema que atinge boa parte da população, principalmente as mulheres. Quem sofre com o incômodo percebe um acúmulo anormal de líquido, que aumenta o volume de partes do corpo como pernas, barriga, braços e até o rosto.

+ Dieta sem glúten e lactose funciona para emagrecer?
+ Dez receitas de sucos detox
+ Dez alimentos que aceleram o metabolismo

De acordo com Lilian Kanda, endocrinologista do Hospital Santa Cruz, de São Paulo, o inchaço é mais frequente entre as mulheres porque elas sofrem maiores flutuações hormonais, causadas principalmente pela variação dos níveis de estrógeno no ciclo menstrual. "Além disso, há causas de inchaço tipicamente femininas, como o uso de pílula anticoncepcional, o período pré-menstrual e a gravidez. As mulheres também são mais suscetíveis a varizes de membros inferiores e hipotireoidismo, que podem causar edema", explica. 

O inchaço pode ter, ainda, origem na ingestão excessiva de sal na alimentação diária. "Evite preparações muito salgadas, como o bacalhau e a carne seca, além de alimentos ricos em sódio, como os industrializados, embutidos e conservas", ensina a nutricionista Paula Castilho, da Rede Nação Verde. Segundo a especialista, o consumo ideal de sal é de, no máximo, 5g por dia. "É um círculo vicioso: quando consumimos alimentos muito salgados, acabamos ingerindo uma quantidade maior de água, que fica retida dentro do organismo por conta do próprio excesso de sal, causando o inchaço", explica.  

"Outras causas importantes do inchaço são as alterações venosas (varizes e trombose), alergias, obesidade e o uso de medicamentos como anti-hipertensivos, antidepressivos, corticosteroides e antiinflamatorios", completa Lilian Kanda. E a endocrinologista alerta: quem sofre com inchaços precisa procurar um médico para investigar a causa do incômodo, que pode ser sintoma de uma doença mais grave, como insuficiência renal, hepática ou cardíaca.

Tratamento

Segundo a endocrinologista Lilian Kanda, o inchaço pode ser controlado com algumas medidas simples, como reduzir a ingestão de sódio e praticar atividade física regularmente. Para que haja uma melhora a longo prazo, também é fundamental tratar a causa do inchaço.

"Se a causa for obesidade, é preciso perder peso. No caso de varizes de membros inferiores, com indicação médica, utilizar meias elásticas, medicamentos, fazer drenagem linfática ou até cirurgia, quando indicado. Se houver alergia, é preciso tratá-la. E, no caso de hipotireoidismo e insuficiência renal, hepática ou cardiológica, o acompanhamento médico periódico e o uso de medicamentos para o controle da doença são medidas fundamentais", orienta.

Drenagem funciona?

Muitas mulheres recorrem à drenagem linfática para aliviar os sintomas do inchaço. De acordo com a fisioterapeuta dermato-funcional Lucilaine Oliveira, a técnica realmente é eficaz quando o acúmulo de líquidos é causado por um mau funcionamento do sistema linfático, responsável pela eliminação de dejetos celulares, macromoléculas e líquidos excedentes do corpo.

"A drenagem linfática é uma técnica de massagem com suas manobras especificas, que atua no sistema linfático superficial drenando o excesso de líquido e aumentando a velocidade do transporte sem causar dor ou incômodo ao paciente", explica a especialista. 

Além da drenagem linfática, que deve ser realizada por um profissional habilitado, pessoas que sofrem com inchaço podem realizar, sozinhas, alguns exercícios simples para aliviar a retenção de líquido. "A prática regular de exercícios que promovam o fortalecimento dos membros inferiores, como o agachamento e o movimento de se sustentar na ponta dos dedos dos pés elevando os calcanhares, ajuda a desinchar. Outra dica é manter sempre o abdomem contraído, para reeducar a musculatura do core (região da cintura, que compreende abdome e costas). É nessa área do corpo onde está o coletor e filtro do sistema linfático, chamado de cisterna do quilo, responsável por impulsionar a linfa novamente à circulação corpórea para eliminação na urina", ensina a fisioterapeuta. 

Dieta anti-inchaço

O inchaço também pode ser aliviado com algumas mudanças simples na alimentação diária. "A primeira dica é beber no mínimo 3 litros de água todos os dias, para que seu corpo consiga estimular o funcionamento dos rins, ativar a circulação e eliminar as toxinas existentes no organismo para deixá-lo em equilíbrio", ensina a nutricionista Paula Castilho.

Confira, abaixo, outras quinze dicas de alimentação elaboradas pela especialista, que auxiliam na redução do inchaço e, de quebra, regulam o intestino e diminuem a celulite:

1. Consuma hortaliças e alimentos ricos em água, como chuchu, pepino, melancia, pera e abacaxi.
2. Acrescente folhas cruas e cozidas ao seu cardápio. Elas facilitam a digestão e equilíbrio do intestino.
3. Invista nos alimentos ricos em cálcio (derivados de leite) e em potássio (frutas como a banana, vegetais como brócolis e espinafre, e leguminosas como a soja). 
4. Beba chás diuréticos, como chá verde, cavalinha e hortelã.
5. Coma sempre devagar e mastigue bem os alimentos. Esse ato simples ajuda a evitar a formação de gases.
6. Dê preferência sempre que possível aos produtos integrais, que ajudam a regular o intestino.
7. Aumente o consumo de verduras e frutas.

8. Cereais integrais, farelo de aveia, farelo de trigo, gérmen de trigo e linhaça também são ótimos aliados contra o inchaço.
9. Utilize alho, cebola, ervas naturais e pouco óleo para o preparo das refeições e evite os temperos prontos.
10. Use azeite de oliva extra-virgem para temperar a salada e como substituto da margarina no pão. Para cozinhar, prefira óleo de canola, girassol ou soja.
11. Dê preferência a carnes cozidas, em vez de cruas.
12. Duas vezes por semana, troque o feijão por soja.
13. Substitua o sal por ervas (orégano, salsa, alecrim, manjericão e açafrão) ou limão.
14. Evite alimentos ricos em açúcares e carboidratos refinados. 
15. Evite o consumo exagerado do café. Em excesso, a bebida pode irritar a mucosa gástrica, além de ser vasoconstritora, ou seja, diminui o calibre das artérias, favorecendo a má circulação, contribuindo para o inchaço e a formação da celulite.


Por Conceição Gama

Atualizado em 26 Mar 2015.

Mais notícias

Cinesala abre bar em São Paulo; saiba mais!

Bares

Bar do Urso, da cervejaria Colorado, inaugura unidade na Augusta; confira!

Bares

Bar da Vila Madalena inova com comanda individual no celular; confira

Bares

Evento de degustação de cervejas caseiras e artesanais ocupa rooftop do prédio Tomie Ohtake

Bares

11 bares e restaurantes no RJ para o Dia do Bacon

Bares

Bar em SP oferece quarto em que os clientes podem quebrar coisas para aliviar a raiva

Bares