Guia da Semana
Saúde e Bem-Estar
Por Mariana Jota

Ostras: Bom ou ruim para a dieta?

Colunista do site Emagrecendo explica se o fruto do mar da moda pode afetar sua dieta.

Com chegada do verão e as férias na praia fica mais fácil encontrar ostras fresca (Divulgação)

Com chegada do verão e as férias na praia fica mais fácil encontrar ostras frescas e consumir da forma que desejar, pois existem diversas receitas que preparam este fruto do mar de várias formas, basta escolher!

Já não é segredo para ninguém a qualidade nutricional deste alimento, visto que 80% a 90% do corpo da ostra é composto por água, ela é um alimento que pode ajudar na hidratação. Quanto aos benefícios dos micronutrientes, o selênio e a vitamina C atuam juntamente com outros antioxidantes reduzindo a ação dos radicais livres.

Veja mais dicas de como viver bem no Guia da Semana
Saiba os benefícios da água de coco para seu corpo

O zinco e o cromo têm seu papel importantíssimo para quem está de dieta ou pensando em reduzir medidas, pois esses minerais participam de reações de síntese de carboidratos e o cromo em especial é capaz de reduzir a gordura corpora e bem ali, onde é mais indesejada, no abdome. Isso porque ajuda a diminuir drasticamente o desejo exagerado por doces, que viram moléculas de gordura que se concentram na barriga e atua no controle do apetite.

Além serem altamente nutritivas, facilita a digestão, estimulando as secreções gástricas. E o que é o melhor este fruto do mar apresenta pouquíssimas calorias, ou seja, cerca de 140 kcal para cada 100 gramas do molusco.

Apesar de não ser o alimento mais conhecido pelos fortões, as ostras estão entre os segredos dos especialistas em fisiculturismo. Apenas 100 gramas de ostras cozidas oferecem mais de 20 gramas de proteína, com apenas cinco gramas de gordura. As ostras oferecem mais zinco do que qualquer outro alimento. Como o magnésio, o zinco é um mineral que é essencial para a síntese protéica, desta forma a ostra se torna um alimento importante para o crescimento muscular.

Entretanto a forma mais apreciada da ostra é a in natura, sendo assim todo cuidado é pouco ao ingeri-la! Procure saber a procedência do alimento para evitar a contaminação alimentar! Pois as ostras desde que não devidamente cozidos, podem transmitir hepatite A. 

Veja mais dicas sobre como perder peso e se manter em forma no Emagrecendo.

 


Por Mariana Jota

Atualizado em 30 Jun 2014.

Mais notícias

10 cuidados necessários com a alimentação no inverno

Saúde e Bem-Estar

Conheça 7 brotos comestíveis e suas funções

Saúde e Bem-Estar

Confira 10 receitas de sucos e seus benefícios

Saúde e Bem-Estar

5 motivos para comer mais devagar

Saúde e Bem-Estar

5 dicas de higiene que toda pessoa deve seguir na cozinha

Saúde e Bem-Estar

15 receitas para fazer um detox depois da folia do Carnaval

Saúde e Bem-Estar