Guia da Semana
Exposição
Por Juliana Varella

Saiba o que esperar da exposição Truffaut: Um Cineasta Apaixonado

Instalação interativa no MIS traz mais de 600 objetos, incluindo documentos originais, entrevistas e um Oscar.

Cartaz e fotos de "Fahrenheit 451", adaptação do livro de Ray Bradbury (Gabriel Almeida)

Mais um cineasta chega aos corredores do MIS com uma exposição interativa de encher os olhos. Depois de George Méliès e Stanley Kubrick, é a vez de François Truffaut ocupar o espaço com uma seleção de fotos, revistas, vídeos, textos e estatuetas que contam um pedacinho da história do cinema.

Truffaut, como o cinéfilo mais antenado já sabe e como o mais leigo vai aprender na exposição, foi um dos fundadores da Nouvelle Vague, movimento do cinema francês nos anos 60 que transformou a liberdade e a simplicidade em regra. Junto com outros nomes como Jean-Luc Godard, Alain Resnais e Claude Chabrol (e com o apoio do crítico André Bazin, da Cahiers du Cinéma), Truffaut desenvolveu a teoria do autor (sugerindo que o diretor deveria ser o centro de toda criação cinematográfica), passou de crítico a cineasta, abriu uma produtora e começou a realizar seus próprios filmes de forma independente.

O visitante tem muitas formas de explorar o trabalho do artista. Os mais apressadinhos podem se contentar com os objetos expostos – incluindo, por exemplo, um Oscar (“A Noite Americana”), um Cesar (“O Último Metrô”), uma carta com o roteiro original de “Encontros Imediatos do 3º Grau” e um recado de Alfred Hitchcock sobre um detalhe do livro “Hitchcock/Truffaut – Entrevistas”.

Quem quiser se aprofundar um pouco mais terá à sua disposição uma série de trechos de entrevistas e filmes, que podem ser vistos no aconchego de uma cadeira de diretor com fones de ouvido. Há ainda uma sala sensorial que cria uma experiência interativa com a cena da corrida em “Jules e Jim – Uma Mulher Para Dois” e outra com portas coloridas, contendo pequenas cenas com as mulheres dos filmes de Truffaut. Textos bem didáticos e interessantes acompanham cada um dos ambientes, narrando detalhes da biografia e da ideologia do diretor em português e francês.

Para quem busca uma experiência completa, o museu oferece, ainda, um audioguia que pode ser baixado no aplicativo do MIS* . Nele, toda a história de Truffaut é narrada cronologicamente, com informações adicionais sobre os filmes, parceiros e métodos usados pelo artista, encadeados para facilitar a compreensão da exposição.

“Truffaut: Um Cineasta Apaixonado” fica em cartaz no MIS até 18 de outubro, com ingressos a R$ 10 (inteira) no local e a R$ 16 (inteira) pelo site www.ingressorapido.com.br. Às terças, a entrada é gratuita. 

 

*Repare no código QR disponível na entrada da exposição: ele leva ao aplicativo. Depois, é só digitar o código numérico indicado em cada ambiente e ouvir no fone do celular.


Por Juliana Varella

Atualizado em 28 Jul 2015.

Mais notícias

Saiba o que esperar da exposição "Hebe Eterna", no Farol Santander

Exposição

Saiba tudo sobre a exposição “Mickey 90 anos", em cartaz no Shopping JK Iguatemi

Exposição

Confira as exposições imperdíveis em São Paulo em 2019

Exposição

Saiba tudo sobre a exposição "Hitchcock: Bastidores do Suspense", que chega ao MIS nesta sexta-feira (13)

Exposição

7 exposições em cartaz em São Paulo para visitar nas férias de julho

Exposição

Abertura da exposição Ex Africa, no CCBB, terá performance e debate com artistas; confira!

Exposição