Guia da Semana
Música
Por Lidia Capitani

10 melhores discos internacionais de 2020

Álbuns de Dua Lipa, The Weeknd, Taylor Swift, Bob Dylan e Fiona Apple estão na lista.

The Weeknd | Dua Lipa | Taylor Swift (Fotos: lev radin / Shutterstock.com | Ben Houdijk / Shutterstock.com | Everett Collection / Shutterstock.com)

Com o fim de 2020, chegam as listas de melhores do ano. Durante todo o ano o Guia da Semana esteve atento aos lançamentos musicais de cada mês. Foram muitos álbuns incríveis de artistas como Taylor Swift, Fiona Apple, Bob Dylan, Run The Jewel e muito mais.

Assim, o Guia da Semana separou os 10 melhores discos internacionais de 2020 para você ouvir hoje mesmo. Confira:

► Fiona Apple, ‘Fetch the Bolt Cutters’

O novo disco da Fiona Apple é definitivamente um dos melhores do ano – em nossa pesquisa ele constou em muitas listas de melhores de 2020. Fiona Apple traz músicas emocionantes, com vocais sensíveis, letras auto reflexivas e melodias vulneráveis. É um ótimo companheiro para os domingos tranquilos.


Dua Lipa, ‘Future Nostalgia’

A britânica Dua Lipa lançou em 2020 seu aguardado segundo disco, chamado “Future Nostalgia”. O álbum a levou ao patamar dos melhores do ano. Sem deixar o pop de lado, Dua Lipa flerta com a disco dos anos 80 com uma roupagem moderna. A obra a eleva como uma das divas pop mais influentes de agora.


The Weeknd, ‘After Hours’

‘After Hours’ é o quarto álbum de Abel Tesfaye, ou como é conhecido The Weeknd. Aqui vemos um compositor de R&B melancólico e sensível que fala sobre corações partidos, drogas, festas, remorso e sentimentos à flor da pele. Foram quatro anos para construir este álbum com toda a sua atmosfera de bad boy vulnerável, desde ‘Star Boy’ de 2016.


Taylor Swift, 'Folklore'

A princesa do pop retorna às origens e traz um álbum de folk romântico, introspectivo e instigante para os tempos de quarentena. É o oitavo disco da cantora, só que este está sendo considerado como um álbum alternativo – e é capaz que ele entre nessas categorias no prêmio Grammy. Não deixe de ouvir a nova empreitada de Taylor Swift!

HAIM, 'Women in Music, Pt. 3'

As irmãs HAIM, Este, Danielle e Alana, trazem mais um disco impecável de indie rock que agrada aos fãs e atrai novos admiradores. É o terceiro disco da banda, com tom mais pessoal e intimista ao longo das 16 faixas, mas sem deixar seu lado espontâneo e experimental de lado.

Jessie Ware, 'What's Your Pleasure?'

A inglesa Jessie Ware acaba de lançar seu quarto disco de estúdio, chamado “What’s Your Pleasure?”. Ela mistura diversos gêneros eletrônicos como house, disco e dance, e é menos melancólico que seus álbuns anteriores. O disco recebeu muitos elogios e muitos o classificaram como um dos melhores de Jessie Ware.

Run the Jewels, ‘RTJ4’

Em seu quarto disco, a dupla de rappers El-P e Killer Mike traz um álbum excelente – não é à toa que a dupla é consagrada como uma das melhores do rap atual. Suas músicas são corajosas, ousadas e atuais, e falam sobre problemas sociais e políticos contundentes.

Perfume Genius, ‘Set My Heart On Fire Immediately’

Mike Hadreas é o nome por trás de Perfume Genius, que traz um rock melodramático em ‘Set My Heart On Fire Immediately’. Ele nos leva ao interior de sua alma, seus sonhos e medos com melodias que ora são psicodélicas, ora voltam à melancolia. Este é o quinto disco de estúdio do compositor enigmático que traz influências do rock e country, mas de uma maneira totalmente vulnerável.

Bob Dylan, 'Rough and Rowdy Ways'

O gigante da música Bob Dylan voltou a lançar músicas inéditas em disco ao lançar “Rough and Rowdy Ways”. Ele precede o anterior “Tempest”, de 2012, e é o 39º álbum de estúdio do cantor e compositor. Foi lançado pela Columbia Records e precedido pelos singles "Murder Most Foul", "I Contain Multitudes" e "False Prophet". Trata-se de um álbum duplo, com muitas músicas inéditas e participações como de Fiona Apple e Blake Mills.


Phoebe Bridgers, 'Punisher'

Puxando a vibe emo-folk, Phoebe Bridges criou seu próprio gênero quando lançou seu disco de estreia em 2017. “Punisher” é o segundo álbum da cantora e compositora, e segue com temáticas e melodias melancólicas. Suas canções falam sobre assuntos profundamente pessoais e exploram tópicos como dissociação, manifestação e relacionamentos fragmentados.


Por Lidia Capitani

Atualizado em 22 Dez 2020.

Mais notícias

Lista: saiba quais são os discos mais aguardados de 2021

Música

10 discos de David Bowie para ouvir o quanto antes

Música

7 discos lançados em dezembro de 2020 para ouvir o quanto antes

Música

Saiba quais foram os artistas mais ouvidos em 2020

Música

Saiba quais são os melhores discos nacionais de 2020

Música

10 discos de Natal para ouvir nas festas de fim de ano

Música
Guia da Semana Premium
Nosso conteúdo na melhor forma!

Aproveite o Guia da Semana de forma mais rápida, sem banners ou publicidade digital!