Guia da Semana
Música
Por Redação Guia da Semana

Os melhores clipes de 2018... até agora

Confira algumas produções que têm se destacado no mundo da música.

Fotos: Reprodução/YouTube (frames)

2017 foi um ano de ótimos clipes, mas 2018 não ficou atrás. Nossos artistas preferidos começaram o ano com vontade de provar que a música pode ir muito além e investiram em clipes que contam histórias, acrescentam à letra e dão novos significados às palavras. Não temos mais dúvidas de que a música e o vídeo se complementam – e agradecemos por essas espetaculares produções audiovisuais.

Para provar nosso ponto, separamos alguns dos melhores clipes do ano, até agora, para você colocar seus melhores fones e apreciar de olhos bem abertos. Confira:

“This is America” – Childish Gambino

Não satisfeito em ganhar um Emmy de direção pelo seu trabalho na série Atlanta e se destacar no seu papel de Lando em Han Solo: Uma História Star Wars, Donald Grover, que canta sob o pseudônimo Childish Gambino, lançou um clipe de sucesso que deu o que falar. Desde coreografia à direção de cena, Donald pensou em cada detalhe para complementar a letra da música e debater a questão racial nos Estados Unidos.


“All the Stars” – SZA, Kendrick Lamar

Falando em questão racial nos Estados Unidos, não podemos deixar de citar a música que figurou no sucesso Pantera Negra. Para além do filme, o clipe é um espetáculo por si só. Tem SZA dançando e cantando em meio às estrelas, tem Kendrick Lamar caminhado em meio a panteras e muitas referências visuais a culturas africanas – e isso é só o começo.


“My My My” – Troye Sivan

Ontem mesmo Troye Sivan era uma criança da qual quase ninguém tinha ouvido falar. Hoje, o cantor é um ícone LGBT e referência no mundo pop – e não só por suas músicas. O clipe de My My My trouxe referências LGBT dos anos 80, trouxe Madonna, Michael Jackson e Geroge Michael. O menino mostrou que fez a lição de casa e nos trouxe o espetacular vídeo abaixo.


“God is a Woman” – Ariana Grande

Ariana Grande já tinha abalado os fãs de pop com No Tears Left To Cry, mas em julho ela estourou com God is a Woman, que teve mais de vinte milhões de visualizações em um final de semana. Figurino, cenografia e edição se constroem juntas para mostrar do que Ariana é capaz.


“Sanctify” – Years & Years

Years & Years voltou com tudo para provar que é possível construir narrativas sensacionais através dos clipes. Por meio de um conceito elegante, futurístico e distópico, o clipe de Sanctify é capaz de fascinar qualquer um. Pontos extras para a coreografia espetacular de Olly, como sempre.


“Apeshit” – The Carters

Alguém tem dúvidas de que Beyoncé e Jay Z são o casal mais poderoso do mundo? Sim? Então você não viu o clipe de APESHIT, primeiro projeto do casal como uma dupla profissional sob o nome de THE CARTERS. Os dois alugaram nada menos que o Louvre como locação para o vídeo, que debate questões raciais, mostrando a exploração das pessoas negras frente à toda aquele arte de brancos.


“Man of the Woods” – Justin Timberlake

Ninguém entendeu direito o que Justin Timberlake está fazendo em seu último álbum, Man of the Woods, mas o clipe do carro-chefe no disco certamente vale muito a pena. Com um toque de ironia, crise de meia-idade, e camisas xadrez, Justin faz um vídeo com efeitos especiais duvidosos, mas muito divertido de assistir.


“My Way” – One Bit, Noah Cyrus

Com muito rosa, azul e uma coreografia não muito coreografada, My Way mistura bastante de muitas coisas que estão em alta no mundo pop, sem deixar o conceito do vídeo exagerado. A verdade é que, ao som de uma música pop bem dançante, o vídeo é simples e gostoso de se assistir.


“Ginga” – IZA, Rincon Sapiência

IZA é aquela cantora que mal conhecemos e já consideramos bastantes. O clipe de Ginga veio para provar que ela não está de brincadeira. Com figurino, cenário e coreografias espetaculares, IZA e Rincon mostram que se entrou na roda vai ter que jogar.


“Bumbum de Ouro” - Gloria Groove

Gloria Groove resolveu se reunir com outras duas das maiores drag queens deste país para um música que fez muita gente dançar no Carnaval e continuar dançando depois. Nada como um clipe cheio de luz e looks dourados para fazer a gente ter vontade de brilhar.


“Django Jane” – Janelle Monáe

Janelle Monáe é famosa por fazer clipes provocantes e chamativos. Em 2018, Janelle trouxe ainda mais temas feministas para as suas produções, enchendo o clipe de Django Jane com poder feminino através de cada detalhe – figurino, coreografia e direção.


“One Kiss” – Calvin Harris, Dua Lipa

Uma das rainhas do pop em 2017 voltou com tudo em 2018 e se uniu a um dos maiores nomes do EDM para uma música extremamente dançante. O clipe não deixa a desejar, com muito chroma key para você matar a saudade da época em que clipes eram lançados na MTV.


“Só Quer Vrau” – MC MM ft. DJ RD

La Casa de Papel conquistou o mundo inteiro, mas foi Só Quer Vrau que realmente conquistou o povo brasileiro. Inspirado na série de sucesso, o hit trouxe no clipe diversas referências ao show, sem falar do passinho que contagiou todo mundo.


Atualizado em 29 Ago 2018.

Mais notícias

9 discos lançados em outubro para ouvir o quanto antes

Música

Grammy Latino 2020: confira a lista dos indicados

Música

9 álbuns lançados em setembro de 2020 para ouvir o quanto antes

Música

Músicas que prometem bombar no verão 2021

Música

10 discos lançados em agosto de 2020 para ouvir o quanto antes

Música

10 duplas e grupos de rap para ouvir se você curte o gênero

Música
Guia da Semana Premium
Nosso conteúdo na melhor forma!

Aproveite o Guia da Semana de forma mais rápida, sem banners ou publicidade digital!