Guia da Semana
Arte
Por Redação Guia da Semana

Vera Karam - Uma Paixão no Palco

Este evento terminou

Vera Karam - Uma Paixão no Palco

Data Sáb 01 Jan 2000
19 a 22 de outubro de 2009.

Preço(s) Entrada Franca.

Horário(s) Seunda a quinta, 19h30.

Avenida Érico Veríssimo, 307, 90160-181

Telefone (51) 3289-8066

A Secretaria Municipal da Cultura, através da Coordenação de Artes Cênicas, realiza uma programação alusiva aos 50 anos de nascimento da dramaturga e contista Vera Karam. Falecida em 2003, Vera desenvolveu seu trabalho em Porto Alegre, tendo seus textos muitas vezes encenados e premiados. Entre os destaques estão: Ano novo, vida nova, Nesta data querida, O assassino de mis Agatha, Dona Otília Lamenta Muito e Maldito coração, me alegra que tu sofras.

Programação

19 de Outubro, segunda
Leitura dramática do conto Visita à Vovó´, com a atriz Raquel Pilger; Leitura dramática da peça ´A Florista e o Visitante´, com Laura Backes e Carlos Cunha Filho.  Ambas com direção de Fernando Ochôa Mesa-redonda com o professor e escritor Luiz Antônio de Assis Brasil falando sobre as narrativas curtas e o diretor Décio Antunes falando sobre a dramaturgia.


20 de Outubro, terça
Leitura dramática da peça ´O Casal ou Você Nunca Disse que me Amava", com direção de Marcelo Adams, tendo o diretor e a atriz Margarida Leoni Peixoto no elenco;
Mesa-redonda com o encenador Luciano Alabarse, falando sobre a obra e sua convivência pessoal com a autora.


21 de Outubro, quarta
Leituras dramáticas das peças: Dá licença, por favor?, com Lurdes Eloy e Carlos Cunha Filho - direção de Décio Antunes; Quem Sabe a Gente Continua Amanhã - com as atrizes Clarice Nejar, Giovana Zottis e Mariana Velhinho, do Grupo Experimental de Teatro da SMC - direção de Maurício Guzinski.


22 de Outubro, quinta
Apresentação de Maldito Coração, me alegra que tu sofras, com a atriz Ida Celina e direção de Mauro Soares, espetáculo há muitos anos em cartaz.


Sobre Vera Karam - 20.10.1959 (Pelotas) - 01.01.2003 (Porto Alegre)
Vera Karam estudou Letras e Artes Dramáticas, trabalhou como atriz, foi professora de Inglês e assinou a tradução de vários livros. Como atriz participou do Grêmio Dramático Açores, dirigido por Luciano Alabarse, no final dos anos 70.  Nos anos seguintes, estudou na Escola de Artes Dramáticas da USP/SP e ao retornar a Porto Alegre participou de oficina de criação literária com o escritor Luis Antonio de Assis Brasil e de dramaturgia com Isis Baião.

A partir daí, sua produção não parou. Escreveu peças de teatro e contos, muitos dos textos premiados e montados na capital, no interior e no país. Ministrou oficinas de literatura e dramaturgia no projeto de Descentralização da Cultura, da Prefeitura de Porto Alegre, tendo organizado vários livros com textos dos alunos.

Entre as muitas traduções que fez, destaca-se A morte de Ivan Ilitch, de Tolstoi, publicado pela L&PM, quando obteve o prêmio Açorianos Literatura/Tradução criado especialmente naquele ano, 1998, por causa de seu trabalho.

Vera deixou contos e uma peça inédita, O casal, ou Por que você nunca disse que me amava. Apesar de nunca publicada, já teve várias montagens. A primeira delas no Rio de Janeiro, em 2004, com Cristina Pereira e Rafael Ponzi dirigidos por Paulo Betti. Em 2008, a peça teve uma bem sucedida temporada no Sesc Pinheiros, em montagem de Roney Facchini com os atores Walter Breda e Renata Zhaneta.

O monólogo Maldito Coração, me alegra que tu sofras, encenado por Mauro Soares com a atriz Ida Celina, tem percorrido o estado e o país conquistando muitos prêmios.

A obra de Vera Karam, junto com originais e outros materiais estarão à disposição para consulta e pesquisa no Delfos - Espaço de Documentação e Memória Cultural da PUC, coordenado pelo escritor Luis Antonio Assis Brasil.

Em 2008, a Câmara Municipal aprovou projeto de lei que intitula uma  rua de Porto Alegre com o nome Vera Karam.

Livros publicados:
- O teatro de Vera Karam - Dona Otília e outras histórias (Série Teatro - WS Editor/2000)
- Nesta Data Querida - (Dramaturgia Contemporânea RS 1- IEL/2000)
- Há um incêndio sob a chuva rala - contos (Mercado Aberto/99)
- O Livro das Mulheres (coletânea contos selecionados por Charles Kiefer, Mercado Aberto/99)
- Ano Novo, Vida Nova  (concurso de Dramartugia Qorpo Santo - IEL/96), Concurso Nacional de Contos Josué Guimarães/96)
- Dona Otília Lamenta Muito  (textos e roteiros - IEL/Tchê/94)
- Contos de Oficina 7 (coletânea da oficina de Luis Antonio Assis Brasil - Editora Acadêmica - 1991)
- Bloco de notas do Instituto de Prevenção ao Câncer de Colo de Útero (textos de várias autoras e fotos)

Prêmios
Maldito Coração, Me Alegra Que Tu Sofras
Troféu Sated/RS Melhor Texto Original - 1997
Festival de Teatro de São José dos Campos (SP) - 1997
Festival do Vale dos Sinos - 1998

Ano Novo, vida nova
Qorpo Santo de Dramaturgia - 1996
Troféu Açorianos Literatura - 1997

Dona Otília Lamenta Muito
Menção Especial do Júri Troféu Açorianos - 1993

Foto: Marcelo Martins / Divulgação




Notícias recomendadas

B3 cede obras de grandes nomes do movimento modernista ao MASP

Arte

Inhotim lança duas novas exposições virtuais no Google Arts & Culture

Arte

Google Arts&Culture disponibiliza obras do artista plástico e militante político Antonio Benetazzo; saiba mais!

Arte

Agora você pode visitar a exposição dos 20 anos de Harry Potter em uma plataforma online do Google; saiba mais!

Arte

Museu da Empatia chega a São Paulo com instalação interativa; saiba mais!

Arte

Obras do MASP agora podem ser vistas em plataforma on-line gratuita

Arte