Guia da Semana
Shows
Por Anderson Nascimento

Só Pra Contrariar relembra hits e exalta “pagode anos 1990” no Credicard Hall

Celebrando 25 anos de estrada, grupo mineiro liderado por Alexandre Pires contagiou milhares em São Paulo.

Alexandre Pires rege a orquestra Só Pra Contrariar no Credicard Hall (Facebook oficial)

O sentimento de nostalgia rondava o ambiente do Credicard Hall, casa de shows da capital paulista, na noite desta quinta, 4. O Só Pra Contrariar – munido com a volta do vocalista Alexandre Pires -, um dos mais importantes nomes do pagode na década de 1990, subia ao palco para celebrar 25 anos de estrada.

+ Shows da semana em SP
+ Programação grátis em SP
+ 10 shows imperdíveis de julho

O grupo mineiro, que esgotou entradas para três datas consecutivas em São Paulo, foi saudado efusivamente por milhares de fãs saudosos e ansiosos. Com superprodução, o SPC iniciou o show com “O Samba Não Tem Fronteiras”, um dos seus primeiros sucessos, gravado no início da década de 1990.

A partir daí o que se viu foi uma sequência interminável de hits. “Outdoor”, “Que Se Chama Amor”, “A Barata”... Todos cantados em uníssono por uma legião que aguardava ver Alexandre Pires ao lado do SPC desde 2002, ano que o vocalista anunciou sua saída do grupo.

Para celebrar o gênero que viveu seu auge há duas décadas, Fernando Pires – também vocalista do SPC e irmão de Alexandre – emendou um pout-pourri com sucessos de outros nomes do pagode noventista, como Katinguelê, Negritude Jr., Molejo e Raça Negra. O público, claro, foi ao delírio.

O grupo ainda mostrou uma inédita, “Ao Som do SPC” – a canção não tem o mesmo peso das antigas por não contar com o "fator nostalgia" -, além de relembrar outros hits como “Domingo”, “Tão Só”, “Mineirinho”, “Essa Tal Liberdade” e “Depois do Prazer”. Os anos 1990 são hoje. O pagode nunca fez tanto sentido.

Quem não cresceu ouvindo pagode na saudosa década de 1990 não entendeu o sentimento vigente na noite de quinta no Credicard Hall. A princípio, as músicas do Só Pra Contrariar – e de todos os grupos que fizeram sucesso na época – soam melosas, cheias de clichês e com melodias fáceis. Hoje, duas décadas depois, o “pagode 90” ganhou hype e fãs diversos. Falar de amor de um jeito encantadoramente piegas sempre será contemporâneo.


Por Anderson Nascimento

Atualizado em 5 Jul 2013.

Mais notícias

Lives de Carnaval: confira a agenda completa dos shows virtuais

Shows

Agenda: lives imperdíveis de fevereiro de 2021

Shows

Shows nacionais em São Paulo em 2021

Shows

Shows internacionais em São Paulo em 2021

Shows

Confira a agenda de lives imperdíveis em dezembro de 2020

Shows

Shows imperdíveis em São Paulo em dezembro de 2020

Shows