Guia da Semana
Shows
Por Edson Castro e Rafaela Piccin

Veja como foi o Monsters of Rock 2013

Festival reuniu grandes nomes do rock'n roll em São Paulo. Saiba o que rolou de melhor.

Casal veio vestido à caráter para o show do Slipknit (Edson Castro)

Em algumas culturas ao redor do mundo, a lua evoca monstros, como lobisomens e bruxas. No dia 19 de outubro, a lua cheia trouxe de volta para o Brasil o festival Monsters of Rock.

Saiba tudo sobre o Monsters Of Rock 2013

O Guia da Semana marcou presença no festival e te conta um pouco do que rolou por lá. Confira:

Domingo - 20 de Outubro

Se no primeiro dia quem dominou foi o nu metal, o segundo dia do Monsters of Rock foi quase que inteiramente dedicado ao Hard Rock. Mas pesado mesmo foi o sol que, enquanto esteve no céu, não deu moleza aos roqueiros vestidos em sua maioria de preto. 

A atenção dos fãs estavam voltadas quase que exclusivamente para as apresentações do Whitesnake e Aerosmith no fim da noite.  Juntando isso a voltade de muita gente de fugir do sol, ficou muito fácil para quem quisesse se aproximar da beira do palco para ver os shows de Queensryche, Buckcherry e o começo do RATT.

Quem despertou de vez a atenção do público foi o Whitesnake em um show repleto de hits. No palco, David Coverdale usou de toda simpatia para comandar o refrão de músicas como "Is this love", "Here I go again" e "Burn".

Saiba mais do show do Whitesnake no Monsters of Rock

Para encerrar o festival teve a apresentacão do Aerosmith. Steven Tyler liderou o show de duas horas com hits como "Dream On", "Crying" e"Jaded". 

+ Veja como foi o show do Aerosmith no Monsters of Rock

Sábado - 19 de Outubro

Cerca de 30 mil roqueiros compareceram (para variar, a grande maioria de pretor) para conferir a volta do festival após 15 anos longe do país. No primeiro dia, o nu metal - estilo criado e popularizado no começo dos anos 2000 - dominou no line-up.

Apesar das boas apresentações de Hatebreed, Gojira e Killswitch Engage, o público do primeiro dia parecia mais interessado com outro trio de bandas: Limp Bizkit, Korn e Slipknot.

Vale mencionar a estranha escolha da organização de colocar Eddie Trunk, do programa "That Metal Show" da VH1, como mestre de cerimônias do festival. Antes de cada show, o cara surgiu e chamava uma entrevista com membros da banda no telão. O problema é que todas estavam em inglês sem tradução, nem legandas. Quem não tinha o inglês fluente ficou boiando e a iniciativa causava mais inquietude do que curiosidade nos fãs.

Fred Durst subiu ao palco trazendo hits e simpatia. Os fãs com algumas das músicas mais famosas do Limp Bizkit, como “My way”, “Take a look around” e "Rolling”.

+ Saiba como foi o show do Limp Bizkit no Monsters of Rock

Apesar da competência ao vivo, o Korn, que veio logo na sequência, não conseguiu  manter a alta empolgação do show anterior. Mas também teve seus grandes momentos com músicas como “Blind”, “Freak on a leash” e “Roots bloody root”, do Sepultura, que contou com a presença de Derik Green e Andreas Kisser.

+ Saiba como foi o show do Korn no Monsters of Rock

O Slipknot foi a última banda a se apresentar. O energético show dos mascarados durou cerca de duras horas e foi o ponto alto do primeiro dia do Monsters of Rock.

+ Saiba como foi o show do Slipknot no Monsters of Rock


Por Edson Castro e Rafaela Piccin

Atualizado em 21 Out 2013.

Mais notícias

Sandy e Junior: 21 músicas que queremos ouvir na turnê "Nossa História"

Shows

Sandy e Junior confirmam turnê comemorativa de 30 anos; primeiro show é em Recife, dia 12 de julho

Shows

10 atrações brasileiras que você não vai querer perder no Lollapalooza 2019

Shows

7 atrações do Lollapalooza 2019 que vêm ao Brasil pela primeira vez

Shows

9 shows imperdíveis em São Paulo em março de 2019

Shows

Trocas do Rock in Rio Card começam nesta quarta-feira (6); saiba mais!

Shows