Guia da Semana
Viagens
Por Lidia Capitani

Conheça Boituva, a cidade dos esportes radicais em São Paulo

Se busca passeios de balão ou paraquedismo perto de São Paulo, Boituva é seu destino.

Foto: Mauricio Graiki / Shutterstock.com | PATRICIA PECEGUINI VIANA / Shutterstock.com

A cidade de Boituva fica a 117 quilômetros de São Paulo e é o destino perfeito para quem busca um passeio bate e volta. O destino oferece passeios para crianças, para casais, e claro, para os aventureiros de plantão. Afinal, o local é famoso pelos passeios de balão e pelo Centro Nacional de Paraquedismo.

Além das atrações principais listadas acima, por lá ainda é possível praticar trekking, tirolesa, cavalgadas, paintball e pesca. Para quem gosta de história, a cidade abriga o Museu do Tropeiro e o zoológico municipal, com espécies em perigo de extinção.

Para te inspirar a conhecer o famoso destino, o Guia da Semana listo 8 passeios imperdíveis em Boituva. Confira:

Balonismo

O balonismo é um dos passeios mais procurados na cidade – são vários campos e escolas disponíveis. Para curtir o passeio, é preciso estar às 6h no Centro Nacional de Paraquedismo. Os balões abrigam de seis a 12 pessoas e percorrem cerca de 8 quilômetros durante uma hora. Após o pouso, os passageiros podem brindar o momento com um espumante ou ainda aproveitar o transladado para tomar café da manhã na Chácara Samambaia.

Foto: Shutterstock


Chácara Samambaia

A Chácara Samambaia (Estrada Municipal Natale Modolo, 205) é uma boa opção para se hospedar caso vá praticar os esportes radicais. Situada a sete quilômetros do Centro Nacional de Paraquedismo, a chácara é equipada com piscina, campo de futebol, fogão caipira, churrasqueira, parque para crianças, estacionamento e salão de festas. No quesito gastronomia, o local oferece um delicioso café da manhã, além de quitutes como costela no bafo e pernil.

Foto: Mauricio Graiki / Shutterstock.com


Paraquedismo

Se você é iniciante, o mais recomendado é o salto duplo com instrutor, que ocorre de uma altura de 4 mil metros e a uma velocidade de 12 mil quilômetros por hora, em queda livre. A aventura dura cerca de 5 minutos entre a queda livre e o paraquedas aberto, e ainda pode ser registrada pelo instrutor ou cinegrafista. Também é possível fazer curso de paraquedismo, e instrução para fazer manobras no ar e conduzir o paraquedas sozinho.


Pousada Mirante

Perfeita para quem procura esportes radicais, a Pousada Mirante (Estrada do Mirante de Boituva, 1000) oferece tirolesa, paintball, balonismo, paraquedismo, cavalgada e trekking. São 12 suítes equipadas com TV e frigobar. Além dos esportes e atividades oferecidos, é possível relaxar à beira da piscina.

Foto: Shutterstock


Museu do Tropeiro

O Museu do Tropeiro (Sitio do Zé Bueno, na Estrada Jerivá, 140 - Bairro Jerivá) expõe um acervo de 700 peças sobre a história dos tropeiros, responsáveis por transladar mercadorias de um região a outra montados em mulas ou cavalos. O idealizador do museu, Izael Cruz, sempre foi apaixonado pelo troperismo, e guardava itens que eram doados por famílias do interior. No acervo, há itens antigos, como o fogão de trempe de cerca de 150 anos, onde faziam o famoso feijão-tropeiro.


Parque Zoológico Eugênio Walter

Os 136.000 metros quadrados do Parque Zoológico Eugênio Walter (Avenida Pedro Eid, s/nº) abrigam 75 animais de 35 espécies, entre elas o tucano-toco, o cachorro-do-mato, emas, pavão, jabutis e um casal de macaco-prego, chamados Sandra e Xuxo. Ou seja, é uma ótima opção para um passeio de férias com crianças. A maioria dos animais que vivem lá foi resgatada do tráfico, e alguns estão em perigo de extinção. Por isso, além de funcionar para visitação, o local também cumpre a função de preservação de espécies, como o mutum grande, cisne branco e o primata cuxiú.

Foto: Shutterstock


Fazenda Pinhal

Para os fãs de cachaça, A Fazenda Pinhal (Estrada Municipal Zélia de Lima Rosa, s/nº – Km 8) é destino perfeito. É possível conhecer todas as etapas da fabricação da cachaça local, Três Coronéis, desde a moagem, o processo de destilação até a finalização. A bebida é envelhecida em tonéis de carvalho e vendida a R$ 20 (750 ml). Funcionando desde o século 19, a fazenda ainda planta milho e cana de açúcar.


Hotel Boitupesca

Além de hotel, o local é um pesqueiro e também oferece restaurante. São onze tanques de pesca com muitas variedades de peixes e opção de aluguel de acessórios para a prática. Para os hóspedes, o local ainda oferece piscinas, academia, salão de festas, churrasqueira e café da manhã. No restaurante, é possível pedir várias opções de peixes e, dentre suas especialidades, está a tilápia frita ou recheada.

Endereço: Estrada Boituva à Tatuí, Km 22, Trevo Km 122, Rodovia Castelo Branco.


Por Lidia Capitani

Atualizado em 16 Dez 2019.

Mais notícias

Saudades de viajar? Pesquisa revela que brasileiros sentem falta até dos perrengues!

Viagens

Festival de Cinema de Trancoso anuncia edição de 2021 com oficinas e circuito gastronômico

Viagens

Sem quarentena: 20 países abertos a turistas brasileiros e suas exigências para entrar!

Viagens

Palácio Tangará apresenta programação exclusiva para curtir o feriado de 7 de setembro

Viagens

Parque da Cerveja Campos do Jordão tem mirante com vista 180° da Serra da Mantiqueira, saiba tudo!

Viagens

Projeto de crowdfunding quer ajudar o povo Kuikuro a trazer de volta o Kuarup; saiba tudo!

Viagens