Guia da Semana

Cinco filmes para conhecer o cinema argentino

Conheça títulos imperdíveis para quem quer saber mais sobre o cinema do país

Que o cinema argentino se supera a cada ano não é novidade. Desde a década de 1990, filmes como O Filho da Noiva (El Hijo de la Novia) e Nove Rainhas (Nueve Reinas) alcançaram um nível extraordinário de qualidade, tanto no roteiro como visualmente. Tal feito foi já reconhecido pelo Oscar duas vezes. A Argentina levou prêmios na categoria de Melhor Filme Estrangeiro por O Segredo dos Seus Olhos, de 2009, e A História Oficial, de 1985.

Mesmo tendo ganhado tanta popularidade nos últimos anos, muitos de nós, presos aos filmes hollywoodianos exibidos nos cinemas com poltronas confortáveis regados a pipoca, podemos acabar deixando o cinema da Argentina passar por despercebido.

Se você quer conhecer o ótimo trabalho que nossos hermanos vêm fazendo, confira a lista que preparamos com títulos argentinos imperdíveis:

Relatos Selvanges (2014)

Sinopse: Diante de uma realidade crua e imprevisível, os personagens deste filme caminham sobre a linha tênue que separa a civilização da barbárie. Uma traição amorosa, o retorno do passado, uma tragédia ou mesmo a violência de um pequeno detalhe cotidiano são capazes de empurrar estes personagens para um lugar fora de controle.

Motivos para assistir: O filme, que é dividido em seis histórias curtas, mostra com um humor nada sutil situações em que o ser humano chega ao seu limite e comete verdadeiras selvagerias. Quem está cansado do humor água com açúcar dos filmes hollywoodianos, vai se ver dando boas gargalhadas das situações absurdas deste filme de Damián Szifrón.

Erica Rivas interpreta a noiva enlouquecida num dos segmentos do longa argentino

O Segredo dos Seus Olhos (2009)

Sinopse: Durante muitos anos, Benjamín Espósito (Ricardo Darín) trabalhou no Tribunal Penal argentino, como um oficial de justiça. Após a aposentadoria, com todo o tempo livre, ele pode se dedicar a realizar ao sonho antigo de virar escritor. Para isso, Benjamín relembra de um caso em que trabalhou na década de 70, em que investigou um brutal assassinato. Na época, durante a ditadura militar, apenas por fazer seu trabalho, o oficial correu risco de morte, já que o país passava por um momento de extrema violência política. Relembrando dos fatos da época para seu livro, Benjamín percebe alguns equívocos que cometeu e como aquele momento teve uma forte influência no caminho que ele seguiu para o resto de sua vida.

Motivos para assistir: Ser o grande vencedor de filme estrangeiro do Oscar em 2010 já é um grande motivo. Se não bastasse, ainda traz Ricardo Darín no elenco e sua atuação impecável (aliás, você irá ver o ator muitas vezes nesta lista, já que Darín é sinônimo de cinema argentino). O filme recebeu elogios até da presidente Cristina Kirchner, que contou ter assistido à obra duas vezes.

Um Conto Chinês (2011)

Sinopse: O ator Ricardo Darín (olha ele aqui de novo!) encarna o metódico Roberto. O protagonista, veterano da Guerra das Malvinas, vive seus dias acompanhado de manias, como a fixação por números e uma coleção de reportagens absurdas - entre elas, a queda de uma vaca sobre uma jovem que estava num barco, poucos segundos antes ser pedida em casamento.

Motivos para assistir: Depois de um drama, é bom variar com um filme mais cômico. O título, que foi bem recebido pelos brasileiros na época, chama a atenção pelos seus personagens bem construídos, pelas cenas bem humoradas e pelos detalhes.

  

Elefante Branco (2012)

Sinopse: Ricardo Darín (de novo!) vive o padre Julián que luta para ajudar os mais necessitados em um bairro de periferia em Buenos Aires. Ao lado do padre Nicolas e da assistente social Luciana, eles vão entrar em conflito com a igreja, o governo, o narcotráfico e a polícia.

Motivos para assistir: O filme trata o tema de preocupações sociais, tão comum aos brasileiros, de forma marcante e realista. Além de uma história impecável, o longa reafirma o talento do cineasta argentino Pablo Trapero.

 

Medianeras - Buenos Aires na Era do Amor Virtual (2011)

Sinopse: O longa traz a história de Martin e Mariana, ou melhor, trata dos desencontros que, de alguma forma, unem os dois jovens. O casal se relaciona via internet e nunca se encontrou pessoalmente, mesmo morando em apartamentos um de frente para o outro. O filme é dirigido por Gustavo Taretto e traz os atores Pilar López de Ayala e Javier Drolas na pele dos protagonistas, que não conseguem ficar juntos no mundo offline. Martin se trata de fobias e, aos poucos, tenta se livrar do isolamento que o consumiu; ele trabalha como web designer. Já Mariana acaba de sair de um relacionamento de muitos anos e está vivendo uma verdadeira bagunça, refletida em seu apartamento; ela trabalha como vitrinista.

Motivos para assistir: O filme é bem diferente dos citados acima, e este não traz Darín. É uma comédia romântica, mas não como estamos acostumados. É leve, delicado e emocionante, daqueles para assistir mil vezes e ficar refletindo depois sobre a história. A filmagem ainda traz referências da bagunçada arquitetura de Buenos Aires.

 

Atualizado em 4 Fev 2015.

Por Marina Marques
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Após polêmica, Bernardo Bertolucci desmente estupro em "Último Tango em Paris"

Diretor julgou repercussão como um "mal-entendido ridículo"

"Guardiões da Galáxia Vol. 2" tem o trailer mais assistido da história da Marvel

Continuação do longa de 2014 chega aos cinemas em abril de 2017

"Sully - O Herói do Rio Hudson" ganha nova data de estreia no Brasil

Filme em que Tom Hanks evita acidente aéreo teve lançamento adiado após tragédia com Chapecoense

Apresentador Jimmy Kimmel comandará o Oscar 2017

Notícia foi confirmada pela revista Variety

Assista à nova prévia de "Tamo Junto", comédia estrelada por Sophie Charlotte

Longa apresenta humor repleto de referências da cultura pop

Bertolucci revela que houve estupro em cena de "Último Tango em Paris" e revolta Hollywood

"Queria sua reação como garota, não como atriz", disse o diretor