Guia da Semana

Estou pronta para casar?

Casamento é coisa séria! Descubra se você está pronto para assumir essa responsabilidade

O casamento deixou, há tempos, de ser uma obrigação por pressão social. Hoje, casar é uma escolha e decidir a hora certa para trocar alianças é uma questão extremamente particular. Essa liberdade acabou construindo relações amorosas muito mais sinceras e embasadas no simples desejo de estar junto. Porém, para acertar na decisão, é importante prestar atenção a alguns detalhes que vão muito além do amor.

+ Conheça os erros mais comuns nos relacionamentos
+ Dez dicas para incrementar sua carreira
+ Dez alimentos anti-estresse

"O conceito de casamento mudou muito nas últimas décadas. Hoje, podemos viver um relacionamento amoroso, construirmos família e nos sentirmos realizados, sem necessariamente nos enquadrarmos em um casamento tradicional. Muito mais importante que casar é construir um vínculo. É preciso ter consciência dos próprios desejos, ter clareza sobre o que realmente se quer e também saber se o outro compartilha dos mesmos ideais de matrimônio", acredita a psicóloga especialista em sexualidade Juliana Bonetti Simão.

De acordo com a especialista, não existem sinais prévios que garantam a melhor hora para casar. Porém, prestar atenção a alguns detalhes pode aumentar as chances de acerto. A pedido do Guia da Semana, a terapeuta listou dez fatores importantes que devem ser levados em consideração antes de decidir o momento de casar. Confira:

1. Emancipação financeira
"Não depender do dinheiro dos pais e poder sustentar a casa junto ao companheiro é condição para estar preparado para o casamento."

2. Independência emocional
"Para unir sua vida com a de outra pessoa, é importante ter maturidade, estar inteiro e saber que um será o apoio do outro. E, para isso, é preciso estar em equilíbrio."

3. Ter intimidade com o par
"Para se casar é preciso ter intimidade, não ter formalidades para com outro, sentir que existe essa qualidade de afeto, que pode haver entrega, pois há suporte emocional no vínculo."

4. Ser sensível às necessidades do outro
"É fundamental saber dizer o que o outro gosta, o que o não gosta, o que o entristece, o que o deixa alegra, compreendê-lo."

5. Entender que é preciso fazer manutenção de uma vida paralela e individual
"Se casar não significa que o outro deverá viver exclusivamente para o casamento. Ter amigos e fazer atividades que se gosta para além do parceiro é combustível para a relação a dois".

6. Ter boa cumplicidade na hora do sexo
"Saber dizer o que excita, do que gosta sexualmente, do que não gosta. Também é importante ter liberdade para dizer quando quer e quando não fazer sexo e sentir que haverá compreensão".

7. Ter afinidades
"Gostar de coisas que parecidas pode ser um facilitador".

8. Ter tolerância com as diferenças
"Ser tolerante com as diferenças mostra disponibilidade para que a relação dê certo e capacidade de flexibilizar".

9. Ter uma boa comunicação
"Num casamento, é preciso ter uma comunicação que funcione, entender o que é preciso ser dito e qual o melhor momento".

10. Dividir tarefas
"Estar pronto para se casar implica ter consciência de que será necessário divisão de tarefas. Cada um fará um pouco, sem que isso se transforme num motivo de discórdia".

Atualizado em 6 Mai 2015.

Por Conceição Gama
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Olimpíadas 2020: Goku, do "Dragon Ball Z", pode ser embaixador dos Jogos no Japão

Apesar de nenhum anúncio oficial, o rumor está circulando na internet!

Harvard disponibiliza curso online e gratuito de fotografia

Programa constitui em 12 módulos que vão de práticas básicas ao uso de softwares de edição

"Ai, misericórdia": você precisa conhecer o novo meme das redes sociais

Dos mesmos criadores de "Eta, Giovana", apresentamos o novo hit da internet

Com Super Mario e Zelda, novo videogame da Nintendo será lançado em março

Switch, misto de videogame de mesa e console portátil, sairá por US$ 299

10 dicas infalíveis para curtir ao máximo os bloquinhos de Carnaval de rua

Temer aprova lei que cobra impostos de serviços como Netflix e Spotify

Serviços de streaming passam a entrar na lista de cobrança do ISS