Guia da Semana

O que você faz para melhorar a autoestima e o humor em dias difíceis?

Gestos simples podem ajudar a espantar o mau tempo

Variações hormonais, dificuldades financeiras, relacionamentos difíceis, problemas familiares, ganho de peso, falta de tempo, cansaço, corte de cabelo errado, ambiente de trabalho ruim. As possíveis causas para o mau-humor e a tristeza são inúmeras e aparecem na vida de todo mundo. Porém, pequenos gestos que fazem bem à autoestima nesses dias podem ajudar a passar pelas dificuldades com o humor melhor.

+ Como acabar com o inchaço
+ Dieta sem glúten e lactose funciona?
+ Cinco banhos para atrair o amor

"Buscar atividades prazerosas e boa companhia sempre ajuda. Atividades como ir ao cinema, fazer uma boa leitura, caminhar, praticar esportes e visitar amigos, por exemplo, são bem eficazes. Mas, claro, a escolha da melhor atividade para 'despressurizar' é muito pessoal, pois cada um tem prazer em atividades diferentes", observa a terapeuta e coach Erica Aidar.

De acordo com a especialista, o mais importante é ter consciência de que dificuldades são corriqueiras e ocorrem com todas as pessoas, em todas as idades. "Confundir as dificuldades com sua identidade é que gera conflito. Você não é seu problema ou situação negativa, portanto evite ver o problema como parte de você", ensina.

Para a terapeuta, é importante que a situação negativa seja encarada de frente, usando suas qualidades de caráter e ferramentas emocionais. "Caso você perceba que está em dificuldades maiores e não consegue sair delas sozinho, procure um psicólogo", orienta. 

Dicas

Entrevistamos algumas leitoras do Guia da Semana, que revelaram seus truques para melhorar a autoestima durante os dias difíceis. Muitas delas afirmaram que comem chocolate ou chamam amigos para tomar cerveja mas, segundo Erica Aidar, essa compensação de emoções pode ser negativa.

"Os hábitos de beber demais para esquecer ou relaxar, usar medicamentos sem prescrição, usar drogas, comer em excesso e fazer muitas compras em momentos de baixa autoestima precisam ser vistos com muito cuidado. Eles podem gerar compulsões se repetidos sucessivamente em crises maiores", alerta.


Confira, abaixo, o depoimento de dez leitoras sobre o que elas fazem para se sentir mais confiantes e bonitas em momentos de dificuldade e inspire-se!

"Ponho os fones de ouvido e ouço, bem alto, músicas de que gosto muito". - Letícia, 22

"Apenas olho para minha filha e tudo melhora". - Amanda, 31

"Escolho uma roupa bem bonita, ponho um salto alto e saio para passear". - Renata, 34

"Limpo o guarda-roupa ouvindo músicas engraçadas da minha adolescência". - Danielle, 29

"Assisto a uma maratona de séries de que gosto na TV". - Deisy, 47

"Medito". - Adriana, 50

"Pego minha bicicleta e vou até algum lugar bonito da minha cidade". - Célia, 28

"Me dou de presente um pacote de drenagem linfática, vou tomar uma soda italiana e ligo para as amigas engraçadas". - Cecília, 41

"Tomo um chá e leio um bom livro". - Elisa, 37

"Capricho na maquiagem e uso batom vermelho!" - Andréa, 36

"Faço um dia de beleza em casa! Hidrato o cabelo, tomo um banho bem demorado, massageio o corpo com um hidratante bem cheiroso, uso meu melhor perfume..." - Ana Paula, 30

Atualizado em 23 Set 2014.

Por Conceição Gama
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Nike protesta contra violência doméstica na Rússia em vídeo emocionante

Ação da marca alerta sobre lei que descriminaliza agressão às mulheres no país

Novidades no WhatsApp traz vídeos e fotos que desaparecem em 24h

Recurso acirra ainda mais a concorrência de outras redes com o Snapchat

Fotógrafo americano presenteia a filha com ensaio surpresa de "A Bela e a Fera"

Josh Rossi transformou Nelle numa verdadeira Bela <3

Nokia 3310: telefone clássico da marca será relançado

Anúncio deve ser feito em evento em Barcelona ainda este mês

Edição especial da Lego inspirada nos Beatles chega ao Brasil

Set está disponível exclusivamente nas lojas oficiais da marca

Instagram Stories gera queda de até 40% em postagens no Snapchat

Pesquisa também aponta declínio de downloads do aplicativo