Guia da Semana
Música
Por Lidia Capitani

10 discos de David Bowie para ouvir o quanto antes

Diamond Dogs, Heroes, Let’s Dance e Blackstar constam na lista.

Foto: Jeff Bukowski / Shutterstock.com

Em 2021, completam cinco anos desde que o cantor David Bowie morreu devido a um câncer que se desenvolvia há alguns anos. Com uma carreira para lá de extraordinária, Bowie era conhecido como o camaleão do rock, por estar sempre mudando seu estilo e visual. Tanto é que já passou por várias fases: folk, glam rock, soul e muitas outras. Ele foi muito conhecido pelo seu personagem alienígena Ziggy Stardust, mas além deste, construiu diversas personas ao longo dos anos.

Pensando nisso, o Guia da Semana reuniu 10 discos de David Bowie para você conhecer a discografia do cantor. Confira!

► Hunky Dory (1971)

Hunky Dory foi o quarto disco de David Bowie, e até hoje é considerado um dos melhores da sua carreira. O disco possui alguns dos singles mais icônicos do artista como “Changes” e “Life On Mars”. O álbum possui a essência do cantor: a mistura de gêneros, poéticas boêmias, românticas e as referências à cultura pop.

► The Rise and Fall of Ziggy Stardust and The Spiders from Mars (1972)

Logo após lançar Hunky Dory, Bowie lançaria seu disco de maior sucesso: The Rise and Fall of Ziggy Stardust and The Spiders from Mars, de 1972. Neste álbum, Bowie apresentou o personagem alienígena Ziggy Stardust que veio à terra avisar sobre o fim da humanidade em cinco anos através de seu rock’n’roll.

► Diamond Dogs (1974)

Com a morte de Ziggy Stardust, um novo personagem surge na carreira de Bowie, Halloween Jack, com seu cabelo laranja, tapa olho e macacão vermelho. De atitude rebelde, Diamond Dogs faz referência ao livro 1984 de George Orwell, principalmente nas canções “1984” e “Big Brother”. Assim, o disco faz referência à esse mundo apocalíptico, com pitadas de glam rock e com um single que fez muito sucesso nas paradas da época: Rebel Rebel.

► Young Americans (1975)

O nono disco do cantor saiu em 1975, com o título de Young Americans, e desta vez, Bowie traz um novo estilo: o soul. O inglês, inspirado nas canções americanas que faziam sucessos nos salões de dança, compôs um álbum que ele chamou de plastic soul, termo utilizado pelos negros para identificar o soul composto por brancos. Com o single “Fame”, Bowie alcançou 1º lugar nas paradas dos EUA.

► Heroes (1977)

Em 1977, Bowie lançou o disco Heroes, o segundo álbum da “Trilogia de Berlim” que compôs ao lado de Brian Eno, que seria seu braço direito pelo resto da carreira. Seguindo a mesma sonoridade inspirada na música alemã da época, Heroes é o disco mais otimista da trilogia. É dele que saiu o single “Heroes” que ainda é cantado por todas a gerações de fãs.

► Scary Monsters… and Super Freaks (1980)

Já na década de 80, David Bowie mudou novamente de estética e estilo musical. O primeiro single do disco foi Ashes to Ashes, que revisita um dos primeiros personagens de Bowie, o Major Tom, da canção Space Oddity de 1969. Outras canções que fizeram grande sucesso do disco foram “Scary Monsters (and Super Freaks)” e “Fashion”.

► Let’s Dance (1983)

Já em 1983, Bowie lança Let’s Dance, entrando de cabeça na sonoridade da década de 80. O disco contou com a co-produção de Nile Rodgers, do Chic, e conta com singles imperdíveis como “Modern Love”, a faixa título “Let’s Dance” e “China Girl”

► Earthling (1997)

Já em 1997, Bowie lançou o disco Earthling, com uma proposta totalmente nova, inspirada no gênero drum’n’bass da década de 90. Há forte inspiração da banda Nine Inch Nails, e inclusive, a canção “I’m Afraid of Americans” ganhou um remix pelo Trent Reznor. O disco traz muitas das experimentações que o cantor foi exposto durante a Trilogia de Berlim, mas aqui, ele traz uma roupagem totalmente nova.

► The Next Day (2013)

Após 10 anos sem lançar nenhum álbum completo, Bowie lança The Next Day, que marca seu retorno triunfal alcançando 1º lugar nas paradas no Reino Unido. Este feito não acontecia desde o disco Black Tie White Noise, de 1993. O último disco lançado por ele havia sido Reality, em 2003, tornando o The Next Day, o 24º disco de sua carreira. O álbum contém os singles "The Stars (Are Out Tonight)", "Where Are We Now?" e "Valentine's Day".

► Blackstar (2016)

O 25º e último disco do Bowie foi Blackstar, lançado no dia do seu aniversário em 2016, dia 8 de janeiro. Com temática fatalista e mórbida, o disco serviu de premonição para sua morte, que ocorreu dois dias após o lançamento. Seu câncer não havia sido revelado ao público até então, por isso, o co-produtor, Tony Visconti, classifica o disco como um presente de despedida aos fãs. O disco contém os singles “Blackstar” e "Lazarus".


Por Lidia Capitani

Atualizado em 14 Jan 2021.

Mais notícias

Lista: saiba quais são os discos mais aguardados de 2021

Música

7 discos lançados em dezembro de 2020 para ouvir o quanto antes

Música

Saiba quais foram os artistas mais ouvidos em 2020

Música

10 melhores discos internacionais de 2020

Música

Saiba quais são os melhores discos nacionais de 2020

Música

10 discos de Natal para ouvir nas festas de fim de ano

Música
Guia da Semana Premium
Nosso conteúdo na melhor forma!

Aproveite o Guia da Semana de forma mais rápida, sem banners ou publicidade digital!