Guia da Semana

Música Aquática - 250 anos da morte de G. F. Händel

A Orquestra de Câmara Theatro São Pedro homenageia o compositor alemão.

Este evento terminou

Música Aquática - 250 anos da morte de G. F. Händel

Data Seg 18 Mai 2009
18 de maio de 2009.

Preço(s) R$ 30 (platéia e cadeira extra); R$ 25 (camarote central); R$ 20 (camarote lateral) e R$ 10 (galerias)

Horário(s) Segunda, das 21h

Praça da Matriz
Praça Marechal Deodoro, s/n°, 90010-300

Telefone (51) 3227-5100

A Orquestra de Câmara Theatro São Pedro presta uma homenagem a um compositor que merece toda reverência: G.F.Händel, nos 250 anos de sua morte (1685-1750). Eles executam obras raras que ilustram a trajetória musical do músico nascido em Halle. A primeira peça é uma suíte instrumental extraída da primeira ópera escrita por Händel, intitulada Almira (1705), quando ele ainda se encontrava em Hamburgo como violinista da orquestra do Teatro do Mercado dos Gansos, o primeiro teatro público de ópera fora da Itália. Esta primeira ópera mostra-se impregnada de elementos da ópera barroca francesa de Lully e também do estilo particular que marcava as óperas escritas em Hamburgo no início do século XVIII. O mais importante destes compositores era, sem dúvida, Reinhard Keiser (1674-1739), mentor e fonte de inspiração de Händel por toda sua vida e autor da ópera Jodelet (1726), cuja abertura, com estilo exuberante, surpreendente e caleidoscópico, faz parte do concerto.

Na sequência a OCTSP executa G.P. Telemann: Concerto em Mi Menor para Flauta Doce, Flauta Transversa e Orquestra, sem dúvida um dos marcos no repertório destes instrumentos e um dos exemplos mais bem acabados do estilo que se desenvolveu a partir dos anos 1710 e se denominou "gostos reunidos". No concerto estão representadas a exuberância da música folclórica polonesa, bem como o lirismo da ópera italiana e a linguagem orquestral alemã do Barroco tardio.

A última peça, intitulada Música Aquática, foi escrita em Londres ao redor de 1717 e é talvez uma das obras mais conhecidas de Händel. Nesta peça de caráter festivo vemos a alternância entre muitos tipos de danças, assim como momentos de introspecção e outros de júbilo, que demonstram a habilidade de Händel em escrever música variada, que surpreendem e deleitam o ouvinte. Fernando Cordella atua aqui como cravista e regente, conforme a prática no período barroco.

Ficha Técnica:
Direção Artística: Antônio Carlos Borges-Cunha
Solistas: Lúcia Carpena , Cláudia Schreiner e Fernando Cordella

Descontos:
Clube do Assinante ZH (50% de desconto)
AATSP (50% de desconto na estreia)
Estudantes (50% de desconto)
Idosos (50% de desconto)

Compartilhe

Mapa do local

Comentários

Explore ao redor

Café Theatro São Pedro

Café Theatro São Pedro

Palácio Piratini

Palácio Piratini

Praça Marechal Deodoro (Praça da Matriz)

Praça Marechal Deodoro (Praça da Matriz)

Catedral Metropolitana Nossa Sra. Madre de Deus (Matriz)

Catedral Metropolitana Nossa Sra. Madre de Deus (Matriz)

4m

Memorial do Ministério Público

Memorial do Ministério Público

47m

Palácio Farroupilha

Palácio Farroupilha

55m

Notícias recomendadas

Obras do MASP agora podem ser vistas em plataforma on-line gratuita

Museu integra a partir de hoje o acervo do Google Arts & Culture

Museu do Café, em Santos, inaugura exposição gratuita sobre propaganda da bebida

A partir de 28 de dezembro, os visitantes poderão conhecer as estratégias das marcas de café de 1900 a 1959

Especial férias: MASP abre ao público em todas as segundas-feiras de Janeiro

Programação de férias disponibiliza cinco dias a mais para visitar o Museu

5 motivos para assistir ao documentário "O começo da vida" na Netflix

O filme mostra a importância dos primeiros anos de vida sob a ótica dos quatro cantos do mundo

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA