Guia da Semana
Receitas
Por Redação Guia da Semana

10 receitas para aquecer seu inverno (PARTE II)

Chefs indicam as melhores soluções gourmet para não passar frio nesta estação.

RISOTOS
Eles entraram definitivamente para a rota de inverno gourmet. Os risotos, originais da Itália, são temas de festivais e, cremosos e quentinhos, são mesmo uma ótima pedida para a estação. Sempre misturados a cremes, molhos e ingredientes variados, eles fazem parte da lista de receitas gostosas, mas um tantinho engordativas. "Usar o arroz de sete cereais ou mesmo o integral no lugar do arbóreo é uma boa maneira de torná-lo mais rico e menos calórico", aponta a nutricionista.

Comandando um dos festivais da receita em São Paulo, o criativo chef Eduardo Duó, do Vira-Lata, deu uma cara bem brasileira a um de seus risotos, apelidado carinhosamente de sertanejo. Confira a receita.

6) Risoto sertanejo do chef Eduardo Duó, do Vira-Lata
Foto: Divulgação/ Vira-Lata
Rendimento: 4 porções
Ingredientes:
2 cebolas grandes fatiadas
1 colher (sopa) de shoyu
Sal e pimenta a gosto
150 g de carne seca dessalgada, cozida
1 xícara (chá) de caldo de carne
2 xícaras (chá) de arroz arbóreo
2 colheres (sopa) de manteiga de garrafa
1 cebola ralada
1 taça de vinho branco seco
2 xícaras (chá) de feijão fradinho cozido (firme), escorrido e refogado na cebola com alho
1 xícara (chá) de queijo coalho picado em cubinhos
8 xícaras (chá) de caldo de legumes fervente
1 colher (sopa) de coentro picado
1 colher (sopa) de cebolinha picada
4 pimentas dedo-de-moça para decorar
Modo de preparo:
Aqueça a manteiga de garrafa, doure a cebola ralada e refogue o arbóreo até que seus grãos fiquem dourados e envolvidos pela manteiga. Acrescente o vinho e deixe evaporar. Vá despejando o caldo de legumes aos poucos e mexendo o risoto sem parar. Quando o risoto já estiver quase cozido, acrescente o feijão fradinho escorrido e refogado. Acrescente mais caldo, os cubinhos de queijo coalho e, por último, o coentro, a cebolinha e a carne-seca. Decore com as pimentas.


PRATOS QUENTES ORIENTAIS
A culinária oriental no Brasil levou fama de ser saudável. Não que não seja - sem dúvida é uma das mais nutritivas e anti-engordativas do mundo. Mas é importante considerar seu potencial de gordura, que parece crescer ainda mais quando se trata de caldos quentes e udons. "Comida japonesa dá a sensação de saciedade porque tem bastante gordura, em especial a feita aqui no Brasil. Geralmente, os legumes e verduras usados nos molhos e recheios são cozidos em muito óleo e shoyu, o que aumenta o índice de gordura", explica Karine.

Gordurosos ou não, o fato é que os pratos quentes orientais, tanto do Japão, da China quanto de outros locais da Ásia, são saborosos o suficiente para virarem até uma certa modinha nos restaurantes descolados. Em São Paulo, a chef Ina de Abreu, do Mestiço, trouxe a receita do Pho, um caldo vietnamita, para o inverno. Além dele, existe o típico japonês Nakeyaki Udon, que o Nakombi ensina a fazer aqui, e até a original Fondue de Sushi, criada aqui mesmo no Brasil pelo Hi Sushi.

7) Pho, da chef Ina de Abreu, do Mestiço
Foto: Divulgação/ Mestiço
Ingredientes
9 litros de água
2 kg de carne bovina
200 ml de nampla
5 folhas de louro
1 colher (sopa) de tarada de sal (flor de sal)
3 cebolas cortadas ao meio caramelizadas com 40 g de gengibre por 20 minutos
Buquê de 6 cravos, canela, 1 estrela de anis e 1 colher (chá) de erva doce
Para finalizar
120 g de noodle
2 colheres (sopa) de cebolinha
6 folhas de manjericão thai
5 folhas de hortelã
25 g de broto de feijão
½ colher (chá) de açúcar mascavo
½ colher (chá) de limão

Modo de preparo
Deixe a água ferver, coloque todos os ingredientes (menos os da finalização) e volte a ferver. Diminua o fogo até ficar com meia-fervura. Deixe por cinco horas. Depois que desligar o fogo, tire somente o buquê e coe. Junte os demais ingredientes e cozinhe.


8) Nabeyaki Udon, do Nakombi
Foto: Divulgação/ Nakombi
Ingredientes:
20 g de moyashi
15 g de shitake
10 g de shimeji
10 g de cebolinha
14 g de agrião
30 g de camarão rosa
30 g de filé de frango
40 g de massa de peixe (kamaboko)
1 ovo
250 g de macarrão udon
15 g de mexilhão sem casca
Para o molho
350 ml de água
10 g de hondashi
2 colheres (sopa) de shoyu
1 colher (sopa) de saquê
½ colher (chá) de sal
½ colher (chá) de açúcar
½ colher (chá) de ajinomoto

Modo de preparo
Para o molho, coloque a água em uma panela e leve ao fogo. Adicione todos os ingredientes de uma vez, deixe aquecer bem, mas não ferva. Na panela para udon, adicione o macarrão, o filé de frango, a massa de peixe, o moyashi, o shimeji, o shitake, a cebolinha, o agrião, o mexilhão em montes separados formando um circulo dentro da panela. Adicione o molho quente e leve ao fogo com baixa pressão. Deixe cozinhar por 5 a 7 minutos. Depois desse tempo, acrescente somente a gema do ovo no centro da panela. Deixe cozinhar novamente por mais 2 minutos. Sirva.


9) Fondue de sushi, do Hi Sushi
Foto: Divulgação/ Hi Sushi
Ingredientes
? Niguiri de banana com toque de doce de leite em canela (base de shari doce, fatia de fried banana, com toque de doce de leite por cima e leve salpicado de canela)
? Niguiri de uva (base de shari doce, meia uva verde, sem semente, por cima)
? Hossomaki de brigadeiro (enrolado de shari doce, recheado de brigadeiro, morangos frescos fatiados e salpicados com chocolate granulado)
? Hossomaki de banana (enrolado de shari doce, recheado de fried banana e creme de chocolate com avelãs)
? Hossomaki de doce de leite (enrolado de shari doce, recheado de doce de leite com coco ralado)

Modo de servir
Sirva os sushis, todos feitos com shari (arroz para sushi) e temperados com leite em pó, em uma tábua com creme feito com chocolate amargo e creme de leite fresco no recipiente próprio de fondues. Mergulhe-os no creme quente com o auxílio dos hashis.


DOCE, MUITO DOCE
Durante o inverno, não tem jeito, parece que a tara por doces de todo mundo se intensifica. Cheios de açúcar e chocolate, eles melam a boca e dão aquela sensação de conforto tão esperada na estação mais fria do ano. Aproveitando a época, dá para incrementá-los com frutas como o morango, que está na sua melhor safra, e deixá-los menos perigosos. A receita criada pela Doceira Paiol, por exemplo, é uma dessas alternativas sugestivas.

10) Bolo de morango
Foto: Divulgação/ Doceira Paiol
Ingredientes
3 xícaras de farinha de trigo
2 xícaras de açúcar
1 xícara de chocolate em pó
1 vidro de leite coco (200 ml)
1 xícara de manteiga
2 colheres (chá) de fermento
4 ovos
Recheio
2 latas de leite condensado
6 gemas
1 caixinha de morangos (deixe alguns para decorar)
Cobertura
300 g de chocolate meio-amargo
50 g de chocolate branco (para fazer os fios brancos)
1 lata de creme de leite, sem o soro

Modo de preparo:
Para a massa, bata o açúcar com a manteiga e acrescente as gemas, batendo sempre. Peneire junto o chocolate em pó, o fermento e a farinha de trigo e adicione-os alternadamente com o leite. Por último, coloque as claras em neve, arrume em uma assadeira e leve ao forno. Para o recheio, misture o leite condensado com as gemas e leve ao fogo. Quando começar a levantar fervura , apague o fogo e deixe esfriar. Para a cobertura, derreta o chocolate no microondas e misture o creme de leite.

Para montar, corte o bolo assado em três partes. Recheie para uma delas com o creme já frio e coloque os morangos picados. Monte o bolo e jogue a cobertura por cima. Faça uns fios com o chocolate branco derretido e decore com morangos inteiros.


BEBIDAS QUENTES
Além dos clássicos chocolate quente e até vinho quente no mês junino, no inverno predominam os drinques feitos a partir de bebidas alcoólicas mais fortes, como o conhaque ou o uísque. Muitos deles também levam chocolate, o que torna a mistura grossa e, muitas vezes, enjoativa. "Prefira colocar o chocolate meio-amargo na bebida porque ele é menos calórico e deixa a receita gostosa do mesmo jeito", diz Karine.

Outra idéia de bebida para esquentar os ânimos é tomar saquê morno. Segundo a chef Talitha Barros, que faz essa sugestão aos clientes do Boa Bistrô, essa bebida morna é uma boa alternativa para quem não sabe ou não quer escolher um vinho para acompanhar bem um jantar. "Eu sempre recomendo o saquê morno porque aquece e vai bem com qualquer prato", diz ela.

Foto: Divulgação/ Só Queijo
Com essa mesma intenção de fugir das tradicionais misturas de choconhaque, que não precisam de muita habilidade para ficarem "bebíveis", pedimos ao barman do Buco, Roberto Araújo, para criar um drinque quente, mas diferente. Acostumado com os festivais de drinque da casa, ele preparou uma bebida flamejante enquanto o barman do Só Queijo, que faz uma temporada de hot drinques em Campos do Jordão, criou um clássico submarino.



Buco Flamejante, de Roberto Araújo, do Buco
Ingredientes
½ dose de licor de cacau
½ dose de licor Baileys
1 dose de uísque Jameson

Modo de preparo
Em uma taça de vinho do Porto, coloque o Baileys, adicione lentamente o licor e, mais lentamente ainda, o Jameson. Com cuidado, coloque fogo na superfície do drinque.


Submarino, do Só Queijo
Ingredientes:
20 ml de Brandy
120 ml de leite
50 g de chocolate em pó
Canela em pó a gosto
30 g de barra de chocolate

Modo de preparo:
Em uma taça, coloque o Brandy, o leite já vaporizado, o chocolate em pó e a canela. Por último, coloque a barra de chocolate e deixe-a derreter naturalmente.


Volte!

Atualizado em 7 Ago 2012.

Mais notícias

De Guioza a Tempurá: 10 receitas da culinária japonesa para fazer em casa

Receitas

12 lanchinhos práticos e gostosos para comer antes de dormir se a fome bater

Receitas

De cerveja amanteigada do Harry Potter a lasanha do Garfield: 10 receitas de filmes para fazer em casa

Receitas

Aprenda a fazer uma deliciosa bacalhoada portuguesa para a Páscoa

Receitas

10 sobremesas francesas que você pode fazer em casa

Receitas

Como fazer uma tarte tatin em casa

Receitas