Guia da Semana

Dossiê Oscar 2016: confira todas as críticas publicadas pelo Guia da Semana

Conheça melhor os indicados ao prêmio mais importante da Academia

No dia 28 de fevereiro de 2016, acontece a 88ª edição do Academy Awards, o prêmio da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, mais conhecido como Oscar – aquela estatueta dourada tão cobiçada por atores, diretores e outros profissionais da área.

Este ano, a competição traz um misto de grandes blockbusters (“Mad Max: Estrada da Fúria”, “Star Wars: O Despertar da Força”) e filmes menores, independentes ou não (“O Quarto de Jack”, “Spotlight”), que têm tantas chances de levar o prêmio quanto seus concorrentes maiores.

Até o dia da cerimônia, o Guia da Semana atualizará esta página com todas as críticas dos filmes indicados para você conhecer melhor cada um dos concorrentes. Confira:

 

O Regresso


“Mais conhecido como “o filme que pode dar a Leonardo DiCaprio seu primeiro Oscar”, “O Regresso” é uma saga de sobrevivência, um filme hostil que exige força de seu público tanto quanto de seus protagonistas.” Leia a crítica completa.

Indicações: 
Melhor Fotografia; Melhor Figurino; Melhor Edição de Som; Melhor Mixagem de Som; Melhor Maquiagem e Penteado; Melhor Ator Coadjuvante (Tom Hardy); Melhores Efeitos Visuais; Melhor Montagem; Melhor Design de Produção; Melhor Direção; Melhor Ator (Leonardo DiCaprio); Melhor Filme

 

Mad Max: Estrada da Fúria


“A trama é simples, porém convincente, e os efeitos, apesar de grandiosos, não substituem o papel da maquiagem e dos objetos de cena – concretos, sujos e pesados. O público é transportado ao mesmo tempo para o futuro e para o passado, àquele auge dos anos 80 quando jogar uma guitarra no público era sinônimo de atitude, não de mau gosto.” Leia a crítica completa.

Indicações:
Melhor Fotografia; Melhor Figurino; Melhor Edição de Som; Melhor Mixagem de Som; Melhor Maquiagem e Penteado; Melhores Efeitos Visuais; Melhor Montagem; Melhor Design de Produção; Melhor Direção; Melhor Filme

 

Perdido em Marte


“’Perdido em Marte’ aproveita o embalo de sucessos espaciais como ‘Gravidade’ e ‘Interestelar’, mas erra em dois pontos que seus antecessores acertaram: apresenta uma ciência pouco clara para o espectador (talvez um problema da adaptação) e não explora suficientemente o lado humano da situação.” Leia a crítica completa.

Indicações:
Melhor Edição de Som; Melhor Mixagem de Som; Melhores Efeitos Visuais; Melhor Design de Produção; Melhor Roteiro Adaptado; Melhor Ator (Matt Damon); Melhor Filme

 

Carol


“Cate Blanchett não decepciona e, mais uma vez, está impecável no papel de uma mulher madura e incontrolável. Já Rooney Mara não chega a surpreender, mas encaixa bem no papel silencioso e observador em que a colocaram. O figurino e a trilha sonora, banhados a cinquentismos, são uma experiência à parte e se responsabilizam pelo sucesso do filme tanto quanto o roteiro ou a direção.” Leia a crítica completa.

Indicações:
Melhor Fotografia; Melhor Figurino; Melhor Atriz Coadjuvante (Rooney Mara); Melhor Roteiro Adaptado; Melhor Trilha Sonora Original; Melhor Atriz (Cate Blanchett)

 

Spotlight


“’Spotlight’ tem chamado a atenção por recuperar uma espécie de nostalgia do jornalismo. (...)É interessante que esse otimismo pela profissão venha num momento em que o jornalismo vive sua maior crise, com jornais impressos e digitais em todo o mundo contemplando a falência” Leia a crítica completa.

Indicações:
Melhor Ator Coadjuvante (Mark Ruffalo); Melhor Atriz Coadjuvante (Rachel McAdams); Melhor Montagem; Melhor Roteiro Original; Melhor Direção; Melhor Filme

  

Ponte dos Espiões


“’Ponte’ não tem a força de um “Schindler” – e nem tem essa pretensão (...) Mesmo assim, o filme oferece um roteiro interessante e bem amarrado (escrito pelos Irmãos Coen, em parceria com Matt Charman), centrado num personagem adorável e bem intencionado.” Leia a crítica completa.

Indicações:
Melhor Mixagem de Som; Melhor Ator Coadjuvante (Mark Rylance); Melhor Design de Produção; Melhor Roteiro Original; Melhor Trilha Sonora Original; Melhor Filme

 

A Grande Aposta


“Se olharmos além do ‘economês’, ‘A Grande Aposta’ oferece uma reflexão bem interessante sobre o mercado financeiro e sobre como os bancos e investidores manipulam o dinheiro, fluido e irreal, sem se dar conta de que aqueles números não são apenas números.” Leia a crítica completa.

Indicações:
Melhor Filme; Melhor Ator Coadjuvante (Christian Bale); Melhor Direção; Melhor Roteiro Adaptado; Melhor Montagem.

 

Star Wars: O Despertar da Força


“’Star Wars: O Despertar da Força’ é exatamente o impulso do qual a franquia precisava para renascer nos cinemas, tanto para a antiga quanto para uma nova audiência. Não é preciso ter assistido aos seis episódios canônicos para acompanhar a história, mas quem assistiu se sentirá abraçado, como se reencontrasse um velho amigo.” Leia a crítica completa.

Indicações:
Melhor Edição de Som; Melhor Mixagem de Som; Melhores Efeitos Visuais; Melhor Montagem; Melhor Trilha Sonora Original

 

A Garota Dinamarquesa


“Apesar de ter tudo para ser mais um filme convencional sobre superação e luta contra preconceitos, o longa de Tom Hooper segue por um caminho bastante original: seu foco não é a sociedade, mas sim a vida íntima de Einar/Lili (Redmayne) e sua esposa Gerda (Alicia Vikander).” Leia a crítica completa.

Indicações:
Melhor Ator (Eddie Redmayne); Melhor Atriz Coadjuvante (Alicia Vikander); Melhor Design de Produção; Melhor Figurino

 

O Quarto de Jack


“Jack (Jacob Tremblay) é um menino de cinco anos que vive com a mãe (Brie Larson) num quarto sem janelas, iluminado apenas por uma claraboia. Ele não tem muito com quem conversar, então trata todos os objetos como coisas vivas. ‘Bom dia, Pia’, ele diz. ‘Bom dia, Cama’.” Leia a crítica completa.

Indicações: Melhor Filme; Melhor Atriz (Brie Larson); Melhor Direção; Melhor Roteiro Adaptado

 

Brooklin


“’Brooklin’, adaptação do romance homônimo de Colm Tóibín, é um bom filme, mas falta-lhe ambição. A história da garota irlandesa que se muda para os Estados Unidos e volta, só para perceber que sua cidadezinha ficou pequena demais para ela, é envolvente, mas não chega a surpreender.” Leia a crítica completa.

Indicações: Melhor Filme; Melhor Atriz (Saoirse Ronan); Melhor Roteiro Adaptado

 

Os Oito Odiados


“Quentin Tarantino não é de fugir de polêmicas, mas, quando seu novo filme, ‘Os Oito Odiados’, estrear, é bom que ele esteja preparado. O diretor americano, que tem uma tendência a usar a palavra “nigger” como se fosse “bom dia”, volta a trabalhar o conflito entre brancos e negros num faroeste cheio de violência, humor e alguns diálogos ultrajantes.” Leia a crítica completa.

Indicações:
Melhor Fotografia; Melhor Atriz Coadjuvante (Jennifer Jason Leigh); Melhor Trilha Sonora Original

  

Sicario


“’Sicario’ constrói a tensão em pequenos paralelos, como o latido de um cão que antecede um tiroteio, ou a história de um pai de família cuja ligação com a trama principal não é revelada até os momentos finais. O público está sempre se preparando para o pior, e os créditos finais sobem sem oferecer nenhum alívio.” Leia a crítica completa.

Indicações:
Melhor Fotografia; Melhor Edição de Som; Melhor Trilha Sonora Original

 

Divertida Mente


“’Divertida Mente’ provoca no público muito mais do que aquele ‘ooown’ característico das animações da casa. Cada uma das emoções salta da tela, nos fazendo rir e chorar como criancinhas enquanto somos transportados a um universo totalmente novo, interessante e muito bem explorado.” Leia a crítica completa.

Indicações:
Melhor Animação; Melhor Roteiro Original

 

Anomalisa


“’Anomalisa’ é uma obra estranha, ficcional e ao mesmo tempo realista demais. O fato de ser uma animação ajuda a criar uma distância, um afastamento da realidade, mas os “bonecos” que representam os personagens não são criaturas fofinhas: são muito parecidos com humanos, mas de uma textura diferente e com vincos no rosto que sugerem uma máscara.” Leia a crítica completa.

Indicações:
Melhor Animação

 

As Memórias de Marnie


“’As Memórias de Marnie’ estreia no dia 19 de novembro e é uma belíssima porta de entrada para quem ainda não conhece o trabalho do estúdio: tocando em temas pesados como depressão e isolamento, mas de forma delicada, o filme mostra toda a complexidade do cinema de animação japonês. Leia a crítica completa.

Indicações:
Melhor Animação

 

Creed – Nascido Para Lutar


“O sétimo episódio da franquia ‘Rocky’ é o primeiro que não leva o nome do garanhão italiano no título, porque já não conta mais a sua história. ‘Creed’ faz a ponte entre a série clássica, iniciada em 1976, e uma nova saga, com um novo protagonista e novos desafios.” Leia a crítica completa.

Indicações:
Melhor Ator Coadjuvante (Sylvester Stallone)

 

Straight Outta Compton – A História do NWA


“Apesar de tratar de uma realidade bastante específica, ‘Straight Outta Compton’ não é um filme apenas para fãs de rap. A música, é claro, está por toda a parte e compõe uma trilha sonora excepcional, mas há muito mais em jogo do que rimas e batidas.” Leia a crítica completa.

Indicações:
Melhor Roteiro Original

 

Joy


“’Joy’ pode ter sofrido com uma escolha ruim de tema, mas até mesmo uma história como a de Joy Mangano poderia ter se tornado atraente, se fossem selecionados apenas os momentos interessantes e estes, fossem bem trabalhados. Infelizmente, não é o caso.” Leia a crítica completa.

Indicações:
Melhor Atriz (Jennifer Lawrence)

 

Cinquenta Tons de Cinza


“Guardem suas pedras. ‘Cinquenta Tons de Cinza’, a adaptação de Sam Taylor-Johnson para o bestseller de E.L. James, não é a escória da produção cinematográfica da última década. Tampouco é uma obra-prima. (...) é apenas um interessante, divertido e muito necessário filme feminino sobre sexo.” Leia a crítica completa.

Indicações:
Melhor Canção Original

 

007 Contra Spectre


“Craig pode não ter abandonado o barco ainda, mas está claro que sua cabeça e seu coração não estão mais na franquia. Em ‘007 Contra Spectre’, a apatia é evidente: falta emoção, falta criatividade, falta tudo.” Leia a crítica completa.

Indicações:
Melhor Canção Original

 

Cinderela


“Com exceção do fato de ser encenado com atores, o filme que estreia em 2015 não propõe nenhuma novidade em relação ao clássico de 1950. Pelo menos, nenhuma novidade positiva: o longa de Kenneth Branagh abre mão do humor e da ludicidade que sustentavam a animação (pense nos ratinhos cantores) para investir numa quantidade quase insuportável de água e açúcar.” Leia a crítica completa.

Indicações:
Melhor Figurino

 

Filho de Saul

“O drama húngaro propõe uma visão nova sobre o Holocausto, focando nos efeitos psicológicos do horror sobre um tipo específico de prisioneiro: aquele que, em troca de alguns meses a mais de vida, é obrigado a trabalhar, na chacina contra o próprio povo.” Leia a crítica completa.

Indicações: Melhor Filme Estrangeiro

 

Atualizado em 24 Fev 2016.

Por Juliana Varella
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Ator de “Power Rangers” faz homenagem à Chapecoense durante a CCXP 2016

Elenco do filme participa da terceira edição da feira de cultura pop em São Paulo

Veja os melhores cosplays da Comic Con Experience 2016 (CCXP)

Evento acontece no São Paulo Expo entre 1 e 4 de dezembro

CCXP 2016 surpreende com vídeos exclusivos no segundo dia de evento

Cena de novo “Homem-Aranha” e trailer de “Planeta dos Macacos: A Guerra” foram destaques na sexta-feira

"Jumanji" tem estreia no Brasil adiada para 2018

Anúncio foi feito pela Sony durante a CCXP

Assista à entrevista exclusiva com Fiuk e Sandy sobre a animação "Sing - Quem Canta Seus Males Espanta"

Filme estreia no dia 22 de dezembro nos cinemas

"A Múmia": Remake com Tom Cruise ganha teaser e pôster

Estreia está agendada para junho de 2017